PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Clayson tem novo sinal de irritação em meio a jejum de gols no Corinthians

Siga o UOL Esporte no

Do UOL, em São Paulo

30/09/2018 04h00

Sem balançar as redes desde o dia 22 de abril, o atacante Clayson se irritou depois de ser substituído no empate sem gols do Corinthians com o América-MG, neste sábado (29), pelo Campeonato Brasileiro. Câmeras de televisão flagraram o jogador de 23 anos falando palavrões antes de sentar no banco de reservas do Estádio Independência e explodir um copo de água.

Após a partida, o camisa 25 alvinegro deixou claro que o nervosismo não era com o técnico Jair Ventura, a quem inclusive cumprimentou após dar lugar ao estreante paraguaio Sergio Díaz, mas sim com a própria atuação.

"Eu saí bastante chateado. Estávamos bem no jogo. Criamos oportunidades, várias delas, mas não concluímos em gol. Quero voltar a marcar e estou me cobrando bastante", afirmou o atacante, cujo último gol foi anotado na vitória por 4 a 0 sobre o Paraná, ainda na segunda rodada do Brasileirão.

Escalado como titular por Jair, Clayson foi um dos melhores em campo no primeiro tempo contra o América. Bastante acionado, criou oportunidades e deu até chapéu em Luan (veja o lance abaixo). Na etapa final, porém, caiu de rendimento junto ao resto da equipe. Pouco antes de sair, levou o único cartão amarelo do jogo após se desentender com o lateral Aderlan e empurrá-lo.

Foi justamente uma atitude intempestiva que fez Clayson levar gancho há exato um mês, quando foi condenado pelo STJD (Superior Tribunal de Justiça Desportiva) a dois jogos de suspensão por ter jogado água em uma torcedora da Chapecoense ao ser substituído em partida na Arena Condá.

Depois da punição, Clayson cresceu de rendimento em setembro e retomou a titularidade com Jair Ventura, ajudando inclusive o time a alcançar a final da Copa do Brasil nos duelos contra o Flamengo. Um momento bastante aguardado pelo jogador, que neste ano viveu problemas pessoais como a morte da sogra e a internação da filha que nasceu prematura. Ele ainda sofreu uma lesão no joelho direito que o deixou afastado dos gramados por dois meses.

O atacante agora espera manter a sequência num momento em que a disputa pela vaga no ataque pode se acirrar. Neste sábado, com Jadson poupado, Clayson atuou ao lado de Pedrinho, Mateus Vital e Romero - com o paraguaio Díaz estreando no segundo tempo e também se credenciando para a briga. "Foi um time bastante leve. Mas quem joga ali dá conta do recado. É um elenco bem preparado", comentou.

O próximo desafio do Corinthians é na sexta-feira, contra o Flamengo, em Itaquera, pela 28ª rodada do Campeonato Brasileiro. Quem sabe com Clayson enfim balançando as redes? "Precisamos pontuar para ficar lá na parte de cima da tabela, que é o nosso lugar. Não fizemos o gol aqui (no Independência) e agora é somar os pontos dentro de casa", declarou o jogador sobre a partida.

Esporte