PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Cuca deixa Libertadores em stand-by após empate: "tem que olhar para baixo"

Siga o UOL Esporte no

Do UOL, em Santos (SP)

27/09/2018 22h52

Ao ceder o empate por 1 a 1 para o Vasco na noite desta quinta-feira (27), no Pacaembu, o Santos seguiu estacionado na 11ª colocação do Brasileiro e perdeu a oportunidade de ganhar três posições na tabela e assim encostar no pelotão de cima. Com isso, o técnico Cuca adotou cautela ao ser questionado sobre os objetivos do time na competição.

Em entrevista coletiva, o treinador santista disse que o Santos precisa pensar tanto no rebaixamento como na Libertadores - até porque o time está mais perto da zona de descenso (cinco pontos) do que do G-6 (nove pontos).

“As duas coisas. Não vencemos nos últimos três jogos, contra São Paulo, Cruzeiro e agora o Vasco. A gente tem que olhar para baixo, sair dessa situação o quanto antes. Se a gente pensa em Libertadores, domingo é um jogo para vencer”, analisou Cuca, referindo-se ao compromisso contra o Atlético-PR, na Vila Belmiro.

Sincero, o técnico admitiu que todas as alterações feitas por ele no segundo tempo não surtiram o resultado esperado. Derlis González entrou na vaga de Bruno Henrique, enquanto Carlos Sánchez deu lugar a Bryan Ruiz. Já no fim, Daniel Guedes substituiu Alison.

“Hoje foi um jogo que não encaixou para o Derlis. Perdemos todo meio-campo. O jogo pedia uma cadência e a gente pôs o Bryan para corrigir isso, e ficar com a velocidade do Rodrygo. Também as coisas não encaixaram. O [Daniel] Guedes também, foi outra substituição que não deu efeito”, afirmou Cuca.

“O jogo pedia um meia, precisava de alguém que acalmasse o jogo para sair de trás. Não deu certo. Não é só culpa dele [Bryan Ruiz]. Os volantes não marcaram como estão acostumados, e o Vasco cresceu pelo espaço que tinha no meio-campo”, acrescentou o treinador, que viu o resultado de empate justo pelo que os times apresentaram nos dois tempos.

“Nossa marcação no segundo tempo não foi ajustado, não surtiu efeito, não diminuímos o espaço do adversário. Eles poderiam ter empatado antes, e acabaram empatando merecidamente no final. Não tenho do que reclamar. Acho que o empate foi justo”, finalizou.

Esporte