PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Jair admite que evitar Fla foi difícil e deve repetir Corinthians em semi

Siga o UOL Esporte no

Dassler Marques

Do UOL, em São Paulo

23/09/2018 19h01

Neste domingo, pela 26ª rodada do Campeonato Brasileiro, o Corinthians apresentou uma formação diferente para enfrentar o Internacional. O técnico Jair Ventura escalou quatro homens de frente, mas todos de mobilidade, sem nenhum centroavante. Uma receita que deu certo com Fábio Carille no título do Campeonato Paulista deste ano e que pode virar solução também na reta final da Copa do Brasil.

Apesar de ter saído atrás no placar contra o Colorado, o Timão teve desempenho superior ao dos primeiros jogos com Jair. A equipe parecia mais solta para atacar e criou boas chances, parando em Marcelo Lomba até Douglas sacramentar o empate por 1 a 1. Diante dessa melhora, o treinador considera repetir a escalação para a semifinal de quarta-feira, às 21h45, contra o Flamengo, novamente na Arena Corinthians.

"Tem chance de tudo. Pode ser que a gente dê sequência a esse time, sendo que troquei o time em todos os jogos até aqui. Não posso repetir a equipe se não me agradou. Se acharmos, depois de analisar o jogo, que algo pode ser mudado, também vamos mudar. Não se pode dar sequência ao que não vai bem. Mas como tivemos um bom desempenho, pode ser que a gente repita a equipe", avisou o comandante, que neste domingo já havia trocado Ralf por Gabriel, além de deixar Roger no banco de reservas.

Além da performance técnica, Jair se mostrou satisfeito também com o foco mostrado por seus jogadores contra o Inter. Ele entende que seria difícil para o grupo esquecer a semifinal contra o Fla, mas se surpreendeu com a postura do time: "Levar o time titular foi bom e eles conseguiram ser valentes". Agora, a Copa do Brasil entra de vez como prioridade e até um treino aberto na Arena será feito na terça-feira, para esquentar o clima em Itaquera para o jogo decisivo.

"Que o treino aberto sirva de motivação para que a gente mostre muita entrega e luta para chegar à final. Eu sempre quero algo mais. Na última rodada ainda vou querer mais da nossa equipe. Se trocamos 400 passes, quero que a gente troque 500 no próximo. Quero melhorar. E nossa torcida já vai fazer uma linda festa no treino e no dia do jogo a casa estará cheia para nos empurrar. Que a gente consiga nossa tão almejada classificação para a final", projetou.

Até as três substituições feitas por Jair Ventura neste domingo já foram pensando no Flamengo. Douglas sentiu incômodo muscular e pediu para sair. Mateus Vital, que não era titular desde 1º de agosto, sentiu desgaste. E Romero, que sempre deixa as partidas esgotado por seu esforço, também pôde descansar: "Cada substituição foi por um motivo e também para achar substitutos que mantenham o padrão".

Esporte