PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Hoje rivais, ex-atacante Elias virou volante por causa de Mano Menezes

Elias jogava de meia quando Mano passou a usá-lo como segundo volante no Corinthians - Fernando Santos/Folha Imagem
Elias jogava de meia quando Mano passou a usá-lo como segundo volante no Corinthians Imagem: Fernando Santos/Folha Imagem

Enrico Bruno e Thiago Fernandes

Do UOL, em Belo Horizonte

18/05/2018 04h00

Atlético-MG e Cruzeiro fazem, neste sábado, um dos clássicos desta sexta rodada do Brasileirão. Em campo, os amigos Elias e Mano Menezes se reencontrarão em lados opostos. A dupla já se conhece há pelo menos dez anos, e um já duelou muitas vezes contra o outro, mas o sentimento de gratidão permanece recíproco. Por parte do técnico, Mano contou com os serviços prestados pelo ex-comandado em importantes títulos nos tempos de Corinthians. Em contrapartida, abriu as portas para Elias decolar em sua carreira, descobrindo-o como volante e contribuindo diretamente para projetar o jogador mundo afora.

Elias começou sua carreira nas categorias de base do Palmeiras, mas nunca chegou a se profissionalizar pelo alviverde. Aos 20 anos, iniciou seu primeiro desafio no Náutico, passando por São Bento (SP) e Juventus (SP) nas três temporadas seguintes. Durante este período, a jovem promessa ainda era atacante e chegou a ser apelidado de "Robinho dos Aflitos" quando passou por Pernambuco. Porém, a mudança para o meio-campo ofensivo começou já em seu retorno ao solo paulistano.

A relação com Mano Menezes teve início em 2008. Na época, o meio-campista jogava na Ponte Preta e foi um dos destaques do Campeonato Paulista daquele ano. Titular e cobrador de falta, Elias foi vice-campeão e perdeu o título para a equipe que atuou quando menino, mas fez o suficiente para atrair os olhares do seu futuro treinador. Ainda naquela temporada, se transferiu para o Corinthians e passou a ser treinado por Mano. A experiência na nova posição que o projetaria para o futebol nacional e internacional surgiu de uma necessidade por causa da farta opção ofensiva no meio-campo.

"No Corinthians, meu meio de campo era o Cristian e o Elias, que nunca tinha jogado de volante na vida. Ele era meia e segundo atacante, mas eu que coloquei de segundo volante. É que eu tinha o Douglas, Jorge Henrique, Ronaldo e o Dentinho. Não tinha nada de defensivo. O lateral esquerdo, o André Santos, apoiava como poucos laterais. Fez 20 e poucos gols no Corinthians jogando como lateral esquerdo. Então não tínhamos nada de defensivo", comentou Mano, em entrevista ao UOL.

Em sua primeira passagem pelo Corinthians, Elias venceu a Série B de 2008, o Paulista e a Copa do Brasil, ambos em 2009. Todas as taças foram conquistas sob o comando de Mano Menezes. Vendido ao Atlético de Madrid, já firmado na posição de volante, ainda passou pelo Sporting-POR e Flamengo antes de retornar ao Corinthians, desta vez comandado por Tite, para vencer o Brasileirão de 2015.

No Atlético, Elias foi contratado em janeiro de 2017 também para exercer a função de volante. No time alvinegro, já atuou tanto como primeiro, segundo ou até terceiro homem do meio-campo, mas nunca escondeu sua preferência pelas duas últimas opções, ficando com a cobertura defensiva e com mais liberdade para avançar.

Neste sábado, Elias estará em campo contra o Cruzeiro e exercendo a função descoberta por Mano Menezes. Como o titular Gustavo Blanco está suspenso para o clássico, o veterano será o responsável por formar a dupla de volantes ao lado de Adilson, o primeiro homem na marcação.

Esporte