PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Incentivo no bolso: Grêmio usa premiação para motivar elenco no Brasileiro

Do UOL, em Porto Alegre

23/10/2017 04h00

Mesmo que priorize abertamente a Libertadores, o Grêmio também quer manter o elenco motivado no Campeonato Brasileiro. Depois de perder para o Palmeiras por 3 a 1 neste domingo, o Tricolor ficou em quarto na classificação. E quanto mais para cima, maior a premiação para os jogadores no fim da disputa.

Os valores de premiação foram divulgados pela CBF na última semana. O campeão nacional leva R$ 18 milhões. Segundo colocado recebe R$ 11,3 milhões, o terceiro R$ 7,7 milhões e o quarto R$ 5,6 milhões. O quinto receberá R$ 4 milhões e o sexto R$ 2,7 milhões. Ou seja, só a queda deste domingo significaria ao fim do torneio R$ 5,7 milhões.

E a política do Grêmio condiciona este valor diretamente à premiação dos jogadores. Baseado no número a receber, a direção separa um percentual para diluir no elenco principal.

"Eles (jogadores) recebem parte deste valor. Além de prêmio por vitória, empate. Então, eles querem ganhar sempre. Mas nesta situação particularmente, também tem este incentivo da premiação maior", disse o vice de futebol Odorico Roman.

Ao fim da rodada, o Grêmio ficou com 50 pontos. É o quarto colocado, atrás do líder Corinthians, do Palmeiras, com 53 e do Santos, também com 53. Atrás vem o Cruzeiro com 47 e o Flamengo com 46.

"Foi um time totalmente diferente, e o espírito é diferente. Não quer dizer que largamos o Brasileiro, mas é que não conseguimos jogar bem", afirmou o volante Michel. 

Mas ao mesmo tempo que quer o grupo motivado, o Grêmio não esconde a predileção pela Libertadores. Neste domingo, usou apenas dois titulares contra o Palmeiras, mesmo com o jogo valendo a vice-liderança da competição. E os que atuaram - Luan e Michel - foi apenas de olho no acréscimo do ritmo de jogo.

"O torcedor nos compreende. Tivemos mais um jogador machucado hoje, estamos em final de temporada. Sempre buscamos o melhor para o clube. Nem sempre a gente vai conseguir os resultados que queremos, mas a gente busca. Já estou cansado deste assunto de preservar ou não a equipe. Aqui tem pessoas que pensam e sempre buscamos o melhor para o clube. O torcedor entende isso, sim. Está confiante, será outro time, outro espírito, outra confiança, outra vontade. Vamos pensar só na quarta-feira e é difícil colocar na cabeça do grupo que teríamos que pensar no Palmeiras, depois pensar no Barcelona. Mas a gente tira as lições. Não faria nada diferente do que fiz hoje (domingo)", disse o técnico Renato Gaúcho. 

Na madrugada desta segunda-feira, o Grêmio partiu para Guayaquil. O jogo contra o Barcelona-EQU abre a semifinal da Libertadores na quarta-feira. Pelo Brasileiro, o próximo compromisso será no fim de semana que vem, diante do Avaí, fora de casa.

Esporte