PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Hudson cita qualidade de Robinho e lateral aponta imaturidade do Cruzeiro

Enrico Bruno

Do UOL, em Belo Horizonte

22/10/2017 19h35

Após a derrota de virada por 3 a 1 para o Atlético no clássico mineiro, poucos jogadores do Cruzeiro foram aos microfones para tentar explicar o revés dentro do Mineirão cheio. Em palavras curtas, o volante Hudson e o lateral esquerdo Diogo Barbosa citaram a perda da concentração celeste. Depois de abrir o marcador e jogar melhor no início do segundo tempo, a equipe acusou o golpe do empate, levou a virada e não se encontrou mais em campo.

"Eles conseguiram empatar quando a gente estava melhor. A gente sentiu o gol, pela qualidade do Robinho, ele conseguiu o gol da virada. Enfim, serve para mostrar que precisamos melhorar muita coisa ainda", comentou o volante.

No primeiro tempo, o goleiro Victor protagonizou boas defesas e impediu que a vantagem celeste fosse ampliada no Mineirão. Um das finalizações bloqueadas pelo camisa 1 foi a do lateral Diogo Barbosa. No segundo tempo, Diogo voltou a ter outra boa oportunidade, mas voltou a ficar no quase. Quando conseguiu superar o goleiro, o Cruzeiro parou na falta de sorte como no chute de Rafinha, que explodiu no travessão.

"Não soubemos ter calma. Tivemos a vantagem no placar, tínhamos que ter mais calma, não poderíamos jogar como se estivéssemos perdendo. Acho que pecamos nisso, faltou maturidade", comentou Diogo Barbosa.

Com a derrota no clássico, o Cruzeiro permanece em quinto lugar com 47 pontos. No próximo final de semana, a equipe vai à capital paulista visitar o Palmeiras.

Esporte