PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Petraglia volta ao Atlético-PR em meio à turbulência política

Petraglia anunciou volta às funções de presidente do Atlético - Reprodução
Petraglia anunciou volta às funções de presidente do Atlético Imagem: Reprodução

Napoleão de Almeida

Colaboração para o UOL

20/10/2017 19h52

Mario Celso Petraglia anunciou nesta sexta-feira (20) que reassumiu as funções de presidente do Conselho Deliberativo do Atlético Paranaense, após um “afastamento” de quase três meses do cargo. Petraglia nunca explicou publicamente o pedido.

Durante o período, porém, Petraglia esteve em reuniões de interesse do clube, como quando da liberação da venda de cerveja nos estádios, com Vilson Ribeiro de Andrade, discutindo os problemas financeiros da Arena com o atual gestor da Paraná Fomento, e para fechar negócio com o empresário Carlos Werner, para o aluguel da Arena ao Paraná Clube.

A volta de Petraglia coincide com uma reunião no Conselho Deliberativo marcada para este sábado (21), pedida por um grupo de conselheiros para tratar de assuntos como a Funcap (Fundação do Clube Atlético Paranaense), cujo objetivo ainda não é muito claro para muitos, e questões ordinárias do clube, como a majoração no preço dos ingressos e o ambiente de conflito estabelecido com os torcedores.

Em paralelo, um grupo de atleticanos ligados à chapa de oposição que concorreu com Petraglia ao clube em 2015 também solicita uma assembleia geral de sócios.

Na carta, Petraglia não reconhece as solicitações dos torcedores e ataca o que considera opositores: “Diante da má-intenção em prejudicar o desempenho do CAP no Campeonato Brasileiro, criando um clima de dissenso na torcida atleticana com pedidos de instauração de Assembleia Geral de Sócios, cuja pauta é de exequibilidade completamente vazia (...)”, escreveu.

Em resposta, o grupo que pede a assembleia geral, prevista em estatuto e com decisões que podem ser soberanas ao Conselho Gestor, afirmou receber “sem surpresa o comunicado da volta do presidente Mario Celso Petraglia ao clube. Nosso posicionamento não muda em nada, pois sabemos que ele nunca se licenciou de verdade. Nos últimos dias, inclusive, esteve presente em diversas reuniões no clube e no CT com conselheiros e diretores. Quanto ao comunicado, percebemos uma grande preocupação da diretoria com relação à Assembleia Geral de Sócios, que dará voz para os associados. E sabemos muito bem que o Petraglia e toda sua trupe não sabe lidar com o povo”, afirma o comunicado.

Esporte