PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Levir critica ano político do Santos e se irrita com pergunta sobre título

Do UOL, em Santos (SP)

19/10/2017 23h40

O técnico Levir Culpi lamentou o empate do Santos por 1 a 1 diante do Sport, nesta quinta-feira, na Ilha do Retiro, em jogo válido pela 29ª rodada do Campeonato Brasileiro. O treinador culpou o ano político do clube (haverá eleições para presidente em dezembro) pelos maus resultados do time na competição.

“Há uma cobrança em cima. O Santos está em ano político. O que vai acontecer... vocês já estão sabendo. O resultado foi injusto pelo que foi o jogo. Eu tenho certeza (ano político atrapalha). Já trabalhei em vários clubes com o mesmo problema. Eleição em dezembro, você (repórter) não sabe o que é isso, pois não é técnico e nem jogador nestes momentos. O ambiente é legal no elenco, mas nós queremos classificar o time na Libertadores”, afirmou Levir.

“Perfeitamente é isso que acontece (eleição põe dúvida futuro de Levir). A gente está acostumado com isso. Cabe a nós resolve e jogar bem. Vínhamos em segundo lugar num campeonato inteiro e ninguém falou nada, mas se cair uma posição a coisa pesa. O jogo passado (empate com o Vitória por 2 a 2 no Pacaembu) fiquei chateado, mas o resto está tudo normal”, completou.

Além de desabafar em relação ao ano político do Santos, Levir Culpi se incomodou com a pergunta sobre o seu time alcançar o líder Corinthians.

“É uma resposta boba cara. O que você quer que eu responda. O Corinthians está muito na frente. Na verdade a gente pode alcançar, mas o grau de dificuldade é muito difícil, pegar o Corinthians, mas é possível. Temos que acreditar apenas no trabalho e na vitória. É repetitivo. Chato, muito chato. A pergunta foi inteligente, mas não existe resposta pra esta pergunta”, disse.

A equipe santista ficaria a 7 pontos do líder Corinthians com a vitória diante do Sport, mas viu a vantagem terminar em nove pontos após o jogo. O Santos apostou na grande fase de seu goleiro, Vanderlei, e dos contra-ataques, para tentar conquistar os três pontos.

A estratégia deu certo até aos 39 minutos do segundo tempo, quando Rogério cruzou para área e a bola não tocou em ninguém, nem em Vanderlei, e “morreu” dentro do gol.

Enquanto o Santos volta a campo no próximo domingo, quando encara o lanterna Atlético-GO, às 17h (de Brasília), na Vila Belmiro, em jogo válido pela 30ª rodada da competição, o Sport enfrenta o Atlético-PR, na Arena da Baixada, no mesmo dia e horário.

Esporte