PUBLICIDADE
Topo

Esporte

"Time não amadurece. É inaceitável", desabafa Hernanes no Maracanã

Do UOL, em São Paulo (SP)

18/10/2017 23h50

O São Paulo mais uma vez provou de sua irregularidade na temporada. Depois de virada consistente contra o Atlético-PR no último sábado, o Tricolor Paulista foi ao Maracanã encarar o Fluminense na noite desta quarta-feira e foi derrotado por 3 a 1, sem esboçar qualquer pressão ou risco para os cariocas. A atuação ruim foi alvo de críticas do capitão Hernanes.

"O time não amadurece. É inaceitável. Hoje pela desatenção perdemos. Não temos maturidade. Ganhou um jogo e parece que alcançou todos os objetivos da temporada. Não é bem assim. Precisamos de regularidade para uma recuperação. Mais uma vez falhamos. Vamos apanhar até aprender", lamentou o camisa 15.

As falhas citadas por Hernanes acabaram decidindo o jogo a favor do Fluminense. Primeiro, o lateral-esquerdo Júnior Tavares colocou a mão na bola de forma infantil na área e o árbitro Leandro Vuaden marcou pênalti, convertido por Henrique Dourado. Depois, Rodrigo Caio reclamou de falta de Gustavo Scarpa na origem da jogada que terminou em gol do equatoriano Sornoza. 

Esse lance revoltou os são-paulinos em campo, nervosos depois de terem sofrido dois gols em um intervalo de apenas dois minutos. Comissão técnica, reservas e titulares reclamaram com o árbitro e Rodrigo Caio chegou a ironizá-lo no segundo tempo quando uma falta em jogada semelhante foi marcada. 

Hernanes, no entanto, não acredita que a arbitragem tenha influenciado no resultado do jogo, concluído ainda com novo gol de pênalti - sofrido e convertido por Robinho. "Acho que não, não teve nenhuma influência", concluiu o Profeta, o único a falar na saída do gramado. Foi a 11ª derrota fora de casa dos são-paulinos no Campeonato Brasileiro.

O São Paulo volta a campo no domingo, às 17h, para receber o Flamengo no Pacaembu. E há chances do confronto com os rubro-negros acontecer com o Tricolor novamente na zona de rebaixamento. Com 34 pontos, o time de Dorival Júnior pode ser ultrapassado nesta quinta-feira em caso de empate do Sport com o Santos e triunfos de Vitória e Ponte Preta sobre Atlético-PR e Palmeiras, respectivamente.

Esporte