PUBLICIDADE
Topo

Esporte

De pai para filho. Relação entre Luan e Renato é esperança no Grêmio

Atacante e técnico possuem boa relação com direito a dicas sobre atuação e carreira - Lucas Uebel/Grêmio FBPA
Atacante e técnico possuem boa relação com direito a dicas sobre atuação e carreira Imagem: Lucas Uebel/Grêmio FBPA

Jeremias Wernek

Do UOL, em Porto Alegre

18/10/2017 04h00

A relação entre Renato Gaúcho e Luan vai além dos padrões clássicos do dia a dia entre treinador e jogador. Juntos no Grêmio há mais de um ano, os dois já protagonizaram cenas atípicas publicamente e, nos corredores do clube, alimentam um convívio franco e de respeito mútuo. O ex-atacante já deu conselhos, o atual camisa 7 já fez pedidos. É muito por conta da dupla que o Tricolor alimenta a esperança por um fim de ano feliz em campo e até o desfecho positivo na renovação de contrato do jogador – ainda travada em três pontos.

Renato, 55 anos, tem idade suficiente para ser pai de Luan, 24, mas age em um misto de patriarca e tio, nem sempre tão duro, por vezes mais aberto e confidente.

“Tenho várias palavras para descrever ele... Ele me ajuda bastante. Dentro e fora de campo”, comentou Luan em recente entrevista à Grêmio TV. Ao longo deste ano, o relacionamento dos dois se fortaleceu. Ainda no primeiro semestre, Luan foi protegido publicamente pelo treinador de críticas pelo desempenho. Retribuiu com assistências, gols e a condição de estrela máxima do time após a lesão de Douglas.

Luan, meia-atacante do Grêmio, durante treino no CT Presidente Luiz Carvalho - Lucas Uebel/Grêmio - Lucas Uebel/Grêmio
Imagem: Lucas Uebel/Grêmio

Em julho, uma pequena parte da relação saltou aos olhos do público. No treino às vésperas de jogo com o Atlético-PR, Luan aplicou um chapéu em Renato durante o rachão e a imagem viralizou. O treinador não gostou do vazamento, mas parabenizou o ‘pupilo’ pelo drible.

No mês seguinte, com Luan alvo de ofertas da Sampdoria e Spartak Moscou, o treinador deu conselhos sobre transferências e emitiu sua opinião sobre o cenário à época. Dias depois o meia-atacante informou ao Grêmio e ao seu estafe que não queria jogar na Rússia.

“Ele entende o modo do jogador pensar, sabe como levar. Isso torna as coisas mais fáceis”, contou Luan.

Quase no mesmo período, Renato começou a tratar Luan como o melhor jogador em atividade no país. Os elogios foram seguidos por novas conversas em particular sobre o futuro e a carreira. Em mais de uma oportunidade, o treinador indicou que o jogador deve renovar logo com o Grêmio. A negociação se arrasta desde o ano passado e recentemente teve avanço na questão dos salários, mas resta acerto no valor da multa rescisória, tempo de contrato e quitação de um aumento retroativo – acertado em janeiro.

“Esse é um assunto da diretoria, mas se precisarem eu vou ajudar as duas partes a chegarem em um acordo”, admitiu Renato em entrevista coletiva antes das ofertas europeias chegarem e também precedendo a primeira paralisação nas negociações – em decorrência de desacerto sobre o valor da multa rescisória.

Nesta quarta-feira (18), Luan volta a jogar com a camisa do Grêmio após 56 dias. Nesse intervalo, esteve com a seleção brasileira para as partidas contra Equador e Colômbia e depois sentiu lesão na coxa. Desde 7 de setembro se recupera do problema com espaço para rápido retorno, ganhando queda de braço com Renato, no segundo jogo contra o Botafogo – pelas quartas de final da Libertadores.

No fim de semana, Luan calçou chuteiras e cavou uma vaga no banco de reservas diante do Coritiba. A atitude, proativa do jogador, rendeu uma frase que resume a relação com Renato Portaluppi: “O Luan chega a ser chato, está sendo chato. Falei para ele subir, ver o jogo do camarote e quando entrei no vestiário estava aqui”, disse o treinador no último domingo.

Diante do Corinthians, o Grêmio precisa de Renato, de Luan, da boa relação entre eles e de tudo mais que puder. O jogo em São Paulo marca a volta do melhor jogador do time e é o teste final da equipe antes de pegar o Barcelona de Guaiaquil na semifinal da Libertadores.

FICHA TÉCNICA
CORINTHIANS X GRÊMIO

Data e horário: 18/10/2017 (quarta-feira), às 21h45 (Brasília)
Local: Arena Corinthians, em São Paulo (SP)
Árbitro: Heber Roberto Lopes (SC)
Assistentes: Helton Nunes e Thiaggo Americano Labes (ambos de SC)

CORINTHIANS: Cássio; Fagner, Balbuena, Pedro Henrique e Guilherme Arana; Gabriel e Maycon; Jadson, Rodriguinho e Romero; Jô
Técnico: Fábio Carille

GRÊMIO: Marcelo Grohe; Edilson, Geromel, Kannemann e Cortez; Jailson, Arthur, Ramiro, Luan e Fernandinho; Lucas Barrios
Técnico: Renato Gaúcho

Esporte