PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Corinthians balançou, mas não despencou. Culpa também é do Grêmio de Renato

Renato e Carille voltarão a medir forças diretamente neste Campeonato Brasileiro - Rodrigo Gazzanel/Corinthians e Lucas Uebel/Grêmio
Renato e Carille voltarão a medir forças diretamente neste Campeonato Brasileiro Imagem: Rodrigo Gazzanel/Corinthians e Lucas Uebel/Grêmio

Diego Salgado e Jeremias Wernek

Do UOL, em São Paulo e Porto Alegre

18/10/2017 04h00

A previsão apocalíptica do técnico Renato Gaúcho em relação ao Corinthians não virou realidade mesmo depois de seguidos tropeços do time de Fábio Carille. Ainda líder com folga, o time alvinegro pode agradecer ao próprio rival pelas condições em que o duelo entre os dois vai ocorrer.

Nesta quarta-feira, 15 rodadas depois da declaração polêmica de Renato e muita instabilidade de ambos os times, o Corinthians de Carille, enfim, recebe o Grêmio em Itaquera, em mais um confronto decisivo do Campeonato Brasileiro - os rivais estão separados por nove pontos na tabela.

Bem ao seu estilo, Renato Gaúcho prometeu uma caça ao Corinthians ao término da 13ª rodada, logo após uma vitória por 1 a 0 sobre o Flamengo em plena Ilha do Urubu, no Rio de Janeiro. Na ocasião, o técnico afirmou que a campanha corintiana era anormal - o líder tinha dez pontos de vantagem àquela altura. 

"O Corinthians tem conseguido vitória fora de casa, mas daqui a pouco vai despencar. Não tem uma equipe que comece bem o campeonato e acabe bem. Nem acabou o primeiro turno. O Corinthians vai despencar. E o pessoal que está chegando vai chegar. O segundo turno vai ser diferente", prometeu Renato Gaúcho.

Fernandinho - Cleber Yamaguchi/AGIF - Cleber Yamaguchi/AGIF
Grêmio de Fernandinho é o vice-líder
Imagem: Cleber Yamaguchi/AGIF

A resposta de Carille veio dali a dois dias, depois de um empate com o Atlético-PR em casa. De acordo com o treinador alvinegro, a declaração de Renato "não era nada perto das cobranças que aconteceram no começo da temporada". Em seguida, antes de um confronto com o Avaí, em Florianópolis, Carille ressaltou que o Corinthians "pensava jogo a jogo, enquanto o Grêmio já pensava no segundo turno". 

Os recados via coletivas de imprensa não cessaram. Logo na primeira rodada do returno, Renato jogou a toalha pela primeira vez após uma derrota diante do Botafogo no Rio. Segundo ele, o Grêmio jogaria o Brasileirão com um time alternativo para se dedicar à Libertadores.

Carille, por sua vez, disse que a postura do rival era "uma pegadinha". Renato, diga-se, usou reservas em muito jogos, deixando claro qual era o maior objetivo da temporada.

Corinthians balança, mas não despenca

A trajetória do líder do Brasileirão, no entanto, começou a ser mais instável justamente depois da resposta de Carille. No dia seguinte, o Corinthians perdeu para o Vitória por 1 a 0 em Itaquera e iniciou uma série de resultados negativos no segundo turno.

Apesar de quatro derrotas corintianas nos últimos nove jogos, a vantagem do líder sobre o Grêmio aumentou, passando de oito para os atuais nove pontos. 

Jô - Marcello Zambrana/AGIF - Marcello Zambrana/AGIF
Jô lamenta chance perdida: líder Corinthians vive momento instável no Brasileirão
Imagem: Marcello Zambrana/AGIF

O fato está ligado justamente à mesma instabilidade do time de Renato, que somou apenas dez pontos no returno, contra 11 do rival. O Corinthians tem a oitava pior campanha. O Grêmio, a sétima.

"Independentemente do resultado, o campeonato não se define amanhã. Se ganharmos, as chances do Grêmio diminuem, mas tem muita coisa para acontecer. Esse campeonato está muito estranho, virando o turno com oito pontos de diferença, e mesmo oscilando, agora com nove. Com nossa campanha, os adversários deveriam estar mais perto, mas isso não está acontecendo", disse o técnico Fábio Carille na coletiva da última terça-feira.

Luz no fim do túnel? 

Embora a vantagem corintiana pareça confortável, o Grêmio pode voltar a encostar no Corinthians. Uma vitória faria a vantagem cair para seis pontos, mesmo patamar da 15ª rodada, pouco depois da "secada" de Renato.

Nem esse cenário mais favorável, entretanto, o Grêmio não vê o jogo como uma "final" e sequer a chance de retomar uma briga direta pelo título do Brasileirão. O time inicia a luta por uma vaga na final da Libertadores daqui a uma semana, em Guaiaquil, diante do Barcelona-EQU.

Hoje, o Grêmio, que terá o time titular assim como nas duas últimas partidas, enfrenta forte concorrência de Santos, Palmeiras e Cruzeiro no Campeonato Brasileiro. O time alvinegro soma os mesmos 49 pontos, enquanto os outros dois rivais têm 47 pontos. 

FICHA TÉCNICA

CORINTHIANS X GRÊMIO

Data: 18 de outubro de 2017, quarta-feira
Horário: 21h45 (de Brasília)
Local: Arena Corinthians, em São Paulo
Competição: Campeonato Brasileiro (29ª rodada)
Árbitro: Heber Roberto Lopes (SC)
Assistentes: Helton Nunes e Thiaggo Americano Labes (ambos de SC)

CORINTHIANS: Cássio; Fagner, Balbuena, Pedro Henrique e Guilherme Arana; Gabriel e Maycon; Jadson, Rodriguinho e Romero; Jô. Técnico: Fábio Carille

GRÊMIO: Marcelo Grohe; Edílson, Geromel, Kannemann e Cortez; Jailson, Arthur, Ramiro, Luan e Fernandinho; Barrios. Técnico: Renato Gaúcho

Esporte