PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Heber se reunirá com advogado após ofensa de presidente do Grêmio

Robson Ventura/Folhapress
Imagem: Robson Ventura/Folhapress

Napoleão de Almeida

Colaboração para o UOL

17/10/2017 17h34

O árbitro Heber Roberto Lopes deve se reunir com seus advogados após ser chamado de "careca vagabundo paranaense" pelo presidente do Grêmio, Romildo Bozan Jr., em entrevista ao site da "ESPN" nesta terça-feira.

Concentrado para a partida entre Corinthians e Grêmio, nesta quarta-feira, às 21h45, pelo Campeonato Brasileiro, Heber evitou falar sobre as declarações, mas deixou claro que pode tomar providências legais contra o dirigente.

"Já estou ciente do fato, o momento é de concentração total para o grande jogo de amanhã. Na quinta-feira, tenho uma reunião com meus advogados para tratar deste assunto", afirmou o árbitro em contato com a reportagem do UOL Esporte.

Bozan Jr. acusou o árbitro de ser caseiro e criticou a escalação de Heber para o confronto entre os dois primeiros colocados do Brasileirão. "Podemos até ganhar este jogo, mas já arrumaram um jeitinho. Ele é juiz caseiro", disse o presidente gremista ao site da "ESPN".

Heber ainda não trabalhou em jogos do Corinthians no Brasileirão deste ano, mas foi o árbitro na derrota do Grêmio para o Vasco por 1 a 0, em São Januário, pela 23ª rodada da competição. Além desta partida, ele atuou em mais seis compromissos do Nacional com uma vitória dos mandantes (Atlético-MG 1 x 0 São Paulo), dois empates (Sport 0 x 0 São Paulo e Ponte Preta 0 x 0 Fluminense) e três triunfos dos visitantes (Vitória 0 x 2 Santos, Bahia 1 x 2 Botafogo e Atlético-GO 1 x 2 Cruzeiro)

O presidente do Corinthians, Roberto de Andrade, lamentou a atitude do dirigente gremista e viu na declaração uma forma de pressionar Heber. "Isso é querer inverter a pressão do árbitro. Não ligo para isso. A gente sabe a lisura que tem o campeonato", explicou.

 

Esporte