PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Agora no Cruzeiro, Rafa Marques tenta evitar pior ano desde volta ao Brasil

Rafael Marques vive o pior ano em números desde volta ao Brasil, em 2015 - Jason Silva/AGIF
Rafael Marques vive o pior ano em números desde volta ao Brasil, em 2015 Imagem: Jason Silva/AGIF

Thiago Fernandes

Do UOL, em Belo Horizonte

23/09/2017 04h00

Rafael Marques voltou ao Brasil no início de 2015 depois de uma passagem pelo Henan Jianye, da China. Após duas temporadas e meia pelo Palmeiras, o atacante se transferiu para o Cruzeiro e ainda tenta se firmar no clube.

Recém-recuperado de uma cirurgia de hérnia inguinal, que o deixou fora de combate por dois meses, o jogador tenta evitar seu pior ano desde a volta ao Brasil. Na primeira temporada pelo time de São Paulo, Rafael Marques fez 15 gols e deu cinco assistências em 56 partidas, tornando-se vice-artilheiro do elenco, atrás somente de Dudu.

Menos aproveitado no ano seguinte, o atleta de 34 anos balançou as redes em cinco oportunidades e deu três passes para que os colegas celebrassem.

Em 2017, o atacante fez um jogo pelo Palmeiras e marcou um gol. Desde que chegou à Toca da Raposa II, em maio de 2017, ele disputou 11 partidas e balançou a rede em uma oportunidade também. Ele não deu assistências nesta temporada.

A busca por um melhor desempenho será iniciada neste domingo (24), diante do Atlético-GO. O atleta foi escalado por Mano Menezes e será titular na partida válida pela 25ª rodada do Campeonato Brasileiro.

"Voltar a jogar é muito bom, principalmente por não estar sentindo nenhuma dor. Foi uma cirurgia simples, com recuperação rápida. Com um mês já trabalhava fisicamente e com mais um mês treinando com bola. Agora vamos ver se for escalado no domingo", declarou.

"Não sei se aguento 90 minutos. Isso só vou saber jogando. O importante é que estou preparado para entrar.  Espero corresponder à altura aos que confiaram em mim e me contrataram", completou.

À disposição da comissão técnica para a final da Copa do Brasil e para o restante do Brasileirão, Rafael Marques terá 15 confrontos para no mínimo igualar o número obtido no ano passado pelo Palmeiras.

Esporte