PUBLICIDADE
Topo

Esporte

São Paulo aproveita pausa no Brasileiro para trabalhar o emocional do time

Hernanes espera que o São Paulo aproveite a pausa no Brasileiro para se recuperar -  ALEX SILVA/ESTADÃO CONTEÚDO
Hernanes espera que o São Paulo aproveite a pausa no Brasileiro para se recuperar Imagem: ALEX SILVA/ESTADÃO CONTEÚDO

Danilo Lavieri e José Eduardo Martins

Do UOL, em São Paulo

28/08/2017 04h00

Com a pausa no Campeonato Brasileiro por conta das Eliminatórias para a Copa do Mundo, o São Paulo vai ter de amargar duas semanas na zona do rebaixamento do nacional. Neste período, Dorival Júnior vai tentar recuperar o moral dos jogadores antes da partida contra a Ponte Preta, que será disputada no dia 9 de setembro, no Morumbi.

"Essa condição não pode se tornar um fardo ainda maior. Esperamos que a gente saiba aproveitar esse período da melhor maneira possível. Tem de trabalhar ainda mais para conseguir a recuperação. O papel do torcedor, o que ele tem nos apoiado, as condições da diretoria. Nós não temos do que reclamar", disse Dorival.

Capitão do time, Hernanes também cita a importância de trabalhar e de recuperar o lado emocional da equipe. "Nós que damos sentido as coisas. Tanta uma vitória quanto uma derrota pode ser vista de uma maneira boa ou ruim. Depende da maneira, que você a enfrenta. Temos de ter maturidade de reverter essa situação de derrota para algo positivo", afirmou o meio campista, que analisou a possibilidade de o São Paulo sair com um resultado melhor no clássico com o Palmeiras que acabou com o revés de 4 a 2.

"Precisamos saber que chegamos perto e não conseguimos concretizar o resultado. Remoer isso, deixar que doa. Para que a gente consiga encontrar forças para reverter a situação."

Pensamento coletivo

Contratado há pouco mais de um mês, Hernanes teve um retorno produtivo ao São Paulo. Em seis partidas, o meio campista marcou seis gols. Mesmo assim, ele não se mostra feliz com o seu desempenho.

"Se os resultados coletivamente não vem, não adianta nada. Tudo isso é jogado por água abaixo. Mas é trabalhar como estamos fazendo, não se entregar, buscar e corrigir os erros. E nos concentrar ainda mais para fazer a leitura do jogo. Não tem ajudado muito, não estou feliz com os resultados do grupo, porque estamos chegando perto, no quase, mas não estamos conseguindo concretizar os resultados. Temos de saber que um ponto é muito importante."

Esporte