PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Abel e Zé se uniram na dor. E agora estão em lados opostos no Flu x Vasco

Abel Braga e Zé Ricardo se aproximaram após tragédia que assolou técnico tricolor - Montagem/UOL
Abel Braga e Zé Ricardo se aproximaram após tragédia que assolou técnico tricolor Imagem: Montagem/UOL

Bruno Braz

Do UOL, no Rio de Janeiro

26/08/2017 04h00

Em meio a dor pela perda trágica do filho caçula João Pedro mês passado, um gesto em especial sensibilizou Abel Braga. Mesmo sem nunca terem convivido, Zé Ricardo, junto com Jair Ventura, fez questão de comparecer à missa de sétimo dia para prestar sua solidariedade. A atitude foi digna de depoimento do técnico do Fluminense, que neste domingo, às 16h, no Maracanã, será seu adversário, ainda que Zé esteja somente no camarote do Vasco.

A gratidão pela atitude do ex-rubro-negro e agora vascaíno, porém, transcende a rivalidade, e já está eternizada no coração de Abelão, independentemente do resultado desta tarde.

“A missa de sétimo dia foi algo espetacular. Agradeço a todos que estiveram presentes. Para não ser injusto e ter que citar todos os nomes, gostaria de ressaltar dois: Zé Ricardo e Jair Ventura. Somos colegas e com certeza a presença deles me fez com que eu aumente meu rol de amigos. Aquilo começa a mostrar que podemos ser diferentes no futebol. Podemos conviver. Quero ganhar do Jairzinho quando jogo contra o Botafogo e vice-versa, a mesma coisa com o Zé. Isso é no campo. As pessoas podem se entender. O João está dando uma lição para todo mundo. Será que a gente não é capaz? Isso toca no ponto mais profundo daquilo que é o sentimento. A gente está sempre aprendendo”, disse Abel na ocasião.

Na véspera do clássico deste sábado, o técnico tricolor abriu parênteses para mostrar a satisfação de ver Zé Ricardo novamente empregado em um grande clube após a demissão do Flamengo no início deste mês:

“Quero até parabenizar o Zé (Ricardo), também o Vasco pelo acerto, e o Zé pela coragem de ir para um rival. Estou feliz que ele está em um grande clube, isso fortalece o nosso futebol”.

Sempre sereno, Zé está chegando de mansinho ao Vasco. Apresentado nesta sexta-feira, ele ainda não estará à beira de campo para comandar a equipe. Apesar de ter se reunido com a comissão técnica cruzmaltina, deixou o auxiliar-técnico Valdir Bigode, que estará no comando, com total liberdade para a partida.

“Liberdade total ao Valdir. Tive alguns problemas pessoais, uma cirurgia na boca. Não seria justo (comandar o time). Ele já trabalhou como treinador. A equipe está confiante para fazer uma boa partida. Esperamos uma vitória para termos um início de trabalho mais tranquilo”, disse.

Para a partida, Abel Braga manterá a mesma escalação que venceu o Atlético-MG na última rodada. Já Valdir não poderá contar com Luis Fabiano, que passará por cirurgia no joelho direito, e deverá promover o retorno de Nenê ao time titular.

FLUMINENSE X VASCO
Local:
Maracanã, Rio de Janeiro (RJ)
Hora: 16h (horário de Brasília)
Árbitro: Ricardo Marques Ribeiro - MG
Auxiliares: Guilherme Dias Camilo – MG e Sidmar dos Santos Meurer - MG

Fluminense
Júlio César; Lucas, Renato Chaves, Henrique e Léo; Orejuela, Marlon Freitas, Wendel e Gustavo Scarpa; Wellington Silva e Henrique Dourado
Técnico: Abel Braga

Vasco
Martín Silva, Gilberto, Breno, Anderson Martins e Ramon; Jean, Wellington, Wagner, Nenê e Mateus Vital; Andrés Rios
Técnico: Valdir Bigode (interino)

Esporte