PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Com titulares, Cruzeiro vence o Sport e termina a rodada dentro do G-6

Vanderlei Luxemburgo, técnico do Sport, no banco durante jogo contra o Cruzeiro - André Yanckous/AGIF - André Yanckous/AGIF
Vanderlei Luxemburgo, técnico do Sport, no banco durante jogo contra o Cruzeiro
Imagem: André Yanckous/AGIF

Do UOL, em Belo Horizonte

20/08/2017 17h51

Na quarta-feira o Cruzeiro tem o jogo de volta da semifinal da Copa do Brasil, contra o Grêmio. Como foi derrotado em Porto Alegre, o time mineiro precisa vencer para chegar à final. Mesmo assim, nada de poupar o time diante do Sport. Com força máxima, a equipe celeste bateu a equipe pernambucana por 2 a 0, com gols de Sassá e Raniel, no Mineirão.

Como a meta do clube é buscar vaga na próxima Copa Libertadores, seja via Campeonato Brasileiro ou Copa do Brasil, a opção pela equipe titular diante do Sport foi uma estratégia do técnico Mano Menezes, por se tratar de um concorrente direito. Antes de a 21ª rodada começar, o clube rubro-negro estava na frente do Cruzeiro. Estratégia que funcionou no Brasileirão. Resta saber como o time vai se comportar diante do Grêmio.

Sassá marca para o Cruzeiro, mais uma vez

O Cruzeiro tinha dificuldades para criar jogadas. Nas poucas vezes em que conseguiu chegar perto da área de Magrão, Sassá estava impedido em duas oportunidades. Mas na primeira chance que teve para finalizar o camisa 99 não decepcionou. O atacante marcou de cabeça, após cruzamento de Ezequiel, aos 33 minutos do primeiro tempo. O centroavante chegou a seis gols em oito jogos pelo Cruzeiro, neste Brasileirão.

André erra nas conclusões quando o Sport foi melhor

O Sport começou a rodada dentro do G-6, mas ao entrar em campo já não estava mais na zona de classificação à Copa Libertadores, ultrapassado pelo Atlético-PR. A equipe pernambucana precisava pelo menos empatar com o Cruzeiro para se manter entre os seis primeiros colocados. E por cerca de 30 minutos, os iniciais, o Sport foi melhor do que o Cruzeiro. Foi do clube pernambucano as três melhores chances, todas com André. Porém, o centroavante não foi feliz e finalizou todas para fora. Oportunidades perdidas que fizeram falta mais tarde.

Mano surpreende e escala time titular do Cruzeiro

Mano Menezes, técnico do Cruzeiro, no banco durante partida contra o Sport - André Yanckous/AGIF - André Yanckous/AGIF
Mano Menezes, técnico do Cruzeiro, no banco durante partida contra o Sport
Imagem: André Yanckous/AGIF

Como o Cruzeiro tem jogo pela semifinal da Copa do Brasil, nesta quarta-feira, contra o Grêmio, a expectativa era pela escalação de uma equipe reserva ou pelo menos mesclada. Mas não foi o que fez o técnico Mano Menezes. O treinador mandou a campanha praticamente o que tinha de melhor. Em comparação com o primeiro jogo da semifinal, disputado em Porto Alegre, apenas quatro mudanças. Duas por necessidade, saídas de Romero e Rafael Sóbis para as entradas de Ezequiel e Sassá, respectivamente, e duas por opção. Robinho e Lucas Silva ficaram no banco de reservas. Jogaram Hudson e Rafinha.

Fábio esbanja categoria com drible dentro da área

Que o Fábio é um dos melhores goleiros do Brasil, isso ninguém tem dúvida. E contra o Sport, o camisa 1 do Cruzeiro mostrou mais uma vez que também tem talento com os pés. Aos 21 minutos da etapa inicial, após uma bola recuada, o goleiro cruzeirense não deu o chutão, como é o costume entre os jogadores da posição. Fábio fez muito melhor, ele optou pelo drible e deixou Reinaldo Lenis no chão.

Bolas na trave impedem vitória maior do Cruzeiro

O Sport foi melhor do que o Cruzeiro até os 30 minutos do primeiro tempo. Mas depois, a equipe da casa abriu o placar e criou as melhores chances do jogo. Foram duas bolas na trave. Uma de Léo, ainda no primeiro tempo, e outra de Thiago Neves, no começo da etapa final. Com um pouco mais de sorte, o triunfo sobre o Sport poderia ter sido até um pouco mais tranquilo.

Estrela do técnico brilha no segundo gol do Cruzeiro

Sassá se tornou o grande nome do Cruzeiro em jogos do Campeonato Brasileiro. Aos 31 minutos do segundo tempo o centroavante deixou o campo para a entrada de Raniel. Alguns torcedores, aqueles que ficam mais próximos do banco de reservas, reclamaram com o técnico Mano Menezes. O treinador pediu para os cruzeirenses tivessem um pouco mais de paciência. Raniel aproveitou a única chance que teve e fez o segundo gol do Cruzeiro. Na comemoração, Mano Menezes se virou para os torcedores e sinalizou que ele estava certo.

Após dois anos, Luxemburgo volta ao Mineirão

O técnico Vanderlei Luxemburgo está na história do Cruzeiro. Em 2003, sob o comando dele, o clube conquistou a Tríplice Coroa (Campeonato Mineiro, Copa do Brasil e Campeonato Brasileiro). Porém, a segunda passagem, em 2015, não foi de boas lembranças. Foram apenas 19 jogos e queda na 21ª rodada do Brasileirão, na derrota por 1 a 0 para o Santos, no Mineirão. Luxa foi substituído por Mano Menezes. Dois anos depois, o treinador retornou ao Mineirão, para enfrentar o Cruzeiro, também pela 21ª rodada do Brasileiro.

FICHA TÉCNICA
CRUZEIRO 2 X 0 SPORT

Data: 20 de agosto de 2017, domingo
Horário: 16h (de Brasília)
Motivo: 21ª rodada do Campeonato Brasileiro
Local: Mineirão, em Belo Horizonte (MG)
Público: 7.765 pagantes
Renda: R$ 132.119,00
Árbitro: Caio Max Augusto Vieira (RN)
Assistentes: Vinícius Melo de Lima (RN) e Jean Márcio dos Santos (RN)
Cartões amarelos: Rafinha (CRU) - (SPT)
Gols: Sassá aos 33 minutos do primeiro tempo; Raniel aos 41 minutos do segundo tempo

CRUZEIRO
Fábio, Ezequiel, Leo, Murilo e Diogo Barbosa; Henrique, Hudson (Lucas Silva, aos 26 do 26º), Rafinha, Thiago Neves; Alisson (Élber, aos 23 do 2º) e Sassá (Raniel, aos 31 do 2º).
Técnico: Mano Menezes.

SPORT
Magrão, Samuel Xavier, Henriquez, Ronaldo Alves e Mena (Anselmo, aos 20 do 2º); Rithely, Patrick, Éverton Felipe (Rogério, aos 20 do 2º), Diego Souza e Reinaldo Lenis (Juninho, aos 31 do 2º); André.
Técnico: Vanderlei Luxemburgo.

Esporte