PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Bem fora de casa, Atlético-MG busca sua melhor campanha como visitante

Última vitória do Atlético-MG - Bruno Cantini/Clube Atlético Mineiro
Última vitória do Atlético-MG Imagem: Bruno Cantini/Clube Atlético Mineiro

Victor Martins

Do UOL, em Belo Horizonte

19/08/2017 04h00

Com 26 pontos e na 11ª colocação, o Atlético-MG fez uma campanha decepcionante no Campeonato Brasileiro. Apontado com um dos candidatos ao título, o clube mineiro sequer passou uma rodada entre os seis primeiros colocados, grupo que se classifica para a Copa Libertadores. Apesar do fraco desempenho, nem tudo é ruim na campanha do Galo em 2017. O desempenho longe de Belo Horizonte tem sido o único ponto positivo do time neste Brasileirão.

Se em Belo Horizonte o Atlético tem apenas três vitórias como mandante em 11 partidas, um aproveitamento de apenas 33% dos pontos conquistados, fora de casa o Galo tem a terceira melhor campanha. Dos 26 pontos conquistados, 15 foram atuando como visitante. O aproveitamento longe de Belo Horizonte é de 55%, inferior apenas aos líderes Corinthians e Grêmio.

“Concentração, cada um fazer o que sabe, jogar com alegria. Perdemos um pouco da alegria em casa, é normal pela desconfiança do torcedor, que quer ver um belo jogo e o time vencer. Fora, jogamos mais à vontade e deixamos a responsabilidade para os adversários. Em casa, deixamos espaços e atacamos de forma desorganizada. Se for tirar de exemplo, Grêmio e Corinthians estão fazendo belo trabalho e ficam com a bola o jogo todo. É preciso tranquilidade para ficar com a bola. Naturalmente os gols vão sair. Temos que recuperar os pontos perdidos em casa e manter o que tem sido feito fora, que tem sido bom”, comentou o meia-atacante Luan.

Em nove jogos, são nove vitórias, três empates e apenas duas derrotas. Como comparação, em Belo Horizonte o Atlético foi derrotado em seis das 11 partidas que disputou. Se mantiver esse desempenho, o Galo pode superar sua melhor campanha como visitante na era dos pontos corridos, que foi em 2015. No ano do vice-campeonato, o clube alvinegro conquistou 28 pontos longe de casa. Dado importante tendo em vista a sequência de jogos da equipe mineira, que vai atuar por duas rodadas seguidas como visitante.

Nesta segunda-feira, às 20h, jogo com o Fluminense, no Maracanã. Na rodada seguinte, no dia 27, duelo com a Ponte Preta, às 16h, no Moisés Lucarelli. Na conta do técnico Rogério Micale, é fazer mais pontos do que o Galo conseguiu diante dessas equipes, no primeiro turno. O Atlético somou um ponto com a Ponte e perdeu para o Fluminense. A conta de Micale para entrar no G-6 passa por aí, melhorar o aproveitamento em comparação com a primeira parte do Brasileiro.

“Um jogo no Maracanã importante, vamos enfrentar uma equipe propositiva. Temos de ter cuidado. Nossa equipe vai tentar jogar, tomando os devidos cuidados. Um resultado positivo nos deixa em situação boa nessa arrancada no segundo turno. Fazendo um paralelo, fizemos dois pontos em três jogos no turno. Quando mais pontos fizermos”, disse o treinador atleticano.

Esporte