PUBLICIDADE
Topo

Esporte

"Será que isso adianta?", indaga Cuca sobre punição à torcida do Palmeiras

Torcida do Palmeiras não poderá levar adereços pelos próximos sete jogos - Danilo Lavieri/UOL
Torcida do Palmeiras não poderá levar adereços pelos próximos sete jogos Imagem: Danilo Lavieri/UOL

Danilo Lavieri

Do UOL, em São Paulo

18/08/2017 18h19

O STJD (Superior Tribunal de Justiça Desportiva) conseguiu desagradar a todos no Palmeiras. A entidade puniu o clube com sete jogos sem a presença de torcida visitante e ainda mais sete jogos sem que as organizadas pudessem ir com seus adereços aos jogos no Allianz Parque. Tudo por causa de uma confusão nas imediações da Arena Pernambuco no jogo contra o Sport.

A punição causou revolta do departamento jurídico, dos diretores do presidente e do técnico Cuca. Em entrevista coletiva nesta sexta-feira, ele questionou o real valor da medida tomada pelo Tribunal.

“Eu queria deixar isso de lado, deixar para a diretoria porque já estou carregando um fardo grande. Mas não consigo. Eu queria saber de vocês, o que vai ter de ganho com isso. O que vai melhorar para o futuro não ter briga. Qual a melhora que vai ter se você punir o clube dessa forma?”, questionou.

“Vai ficar sete jogos sem a torcida? Isso vai impedir briga? Será que eles não podiam pensar em alguma coisa para realmente parar a briga de verdade? Isso aí é só para dizer que puniu”, completou.

Cuca ainda afirmou que vários outros incidentes de violência foram registrados nesta temporada, inclusive com morte de torcedores, e que ninguém foi punido.

“Eu discordo totalmente. Outros clubes do mesmo peso do nosso já brigaram. Já tivemos mortes e nada aconteceu. Enquanto eles não mudarem essa regra, de punir quem precisa ser punido, não vai adiantar nada”, finalizou.

O Palmeiras prometeu recorrer da punição do STJD e alegou que a entidade não poderia aplicar essa punição porque a briga ocorreu fora do estádio.

Esporte