PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Truco! Em protesto humorado, atleticanos prometem carteado contra o Grêmio

Truco! Atleticanos articulam protesto com humor para o jogo contra o Grêmio - Andrei Lacerda
Truco! Atleticanos articulam protesto com humor para o jogo contra o Grêmio Imagem: Andrei Lacerda

Napoleão de Almeida

Colaboração para o UOL

26/07/2017 15h45

“Se você pensou em não ir quinta-feira no jogo contra o Grêmio achando que não valia nada, você se enganou!” Assim é a convocatória de um evento criado por um grupo de torcedores do Atlético Paranaense para a “I Copa Atlético Paranaense de Truco”, uma forma bem humorada de protesto criada para “mostrar para a diretoria de uma forma até certo ponto bem humorada (e irônica) que é um preciso priorizar o futebol com um planejamento mais sério”, nas palavras de Andrei Lacerda, estudante universitário e um dos idealizadores do protesto.

CAP Truco - Leonardo Tomeleri - Leonardo Tomeleri
Leonardo Tomeleri, um dos idealizadores do evento: "protesto pacífico"
Imagem: Leonardo Tomeleri

A má fase em campo motiva, mas não é a única razão da reclamação e do pedido para que os torcedores que forem ao jogo desta quinta, 21h, “levem um baralho completo voltado para a prática desportiva do Truco e aproveite que a biometria ainda não vale para fazer sua dupla contra os sócios das cadeiras da fileira inferior antes que eles cancelem o sócio”. O processo de biometria é alvo de críticas da torcida, bem como a recente saída do estádio para a realização da Liga Mundial de Vôlei exatamente na data do confronto contra o Santos pela Libertadores.

CAP Truco - Reprodução - Reprodução
Evento idealizado por universitários pretende marcar protesto com humor
Imagem: Reprodução

"O problema não é só jogador, a ideia do torneio de truco é uma crítica como um todo ao ano do Atlético, deixamos de jogar a Libertadores em casa”, lamenta Lacerda, que toca uma página sobre o clube com outros sete torcedores. Na página, críticas bem humoradas e memes sobre os desacertos do Furacão. Lacerda acha que o evento também traz outra mensagem: “Não acreditamos que os eventos que aconteceram no jogo contra a Ponte Preta possam resolver algo. Danificar patrimônio alheio, ir para cima de diretor faz qualquer protesto perder sua razão de ser.”

Porém, Lacerda ainda crê que o grande blefe foi passado pelos jogadores. “Percebemos que o comprometimento era outro. Baladas, bebedeiras, jogador em más condições físicas. Achamos que o elenco tinha vários coringas, mas ainda não mostraram seu verdadeiro valor”, conta sobre o “facão”, gíria do Truco para o blefe. Para não ser “cortado” na Copa do Brasil, o Atlético terá de fazer ao menos 4 a 0 ou uma diferença de 5 gols no Grêmio se levar algum. 

Esporte