PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Willian tem lesão na coxa e desfalca Palmeiras por até seis semanas

Willian ficará afastado pelo período de quatro a seis semanas - Luciano Belford/AGIF
Willian ficará afastado pelo período de quatro a seis semanas Imagem: Luciano Belford/AGIF

José Edgar de Matos

Do UOL, em São Paulo (SP)

20/07/2017 18h15

O técnico Cuca terá um desfalque importante para as próximas semanas, especialmente para o jogo do próximo dia 9 contra o Barcelona-EQU, pelo duelo de oitavas de final da Copa Libertadores. Após passar por exames em São Paulo nesta quinta-feira, atacante Willian teve constatada uma lesão no musculo posterior da coxa esquerda e desfalcará o Palmeiras por até seis semanas.

O período traçado para a recuperação - de quatro a seis semanas - tira Willian do compromisso mais importante do Palmeiras nas próximas semanas. O jogador, artilheiro da equipe na temporada com 13 gols e titular absoluto com Cuca, não terá condições físicas de participar do duelo contra os equatorianos, no qual o clube dependerá de gols para avançar.

No jogo de ida, o Palmeiras perdeu por 1 a 0 para o Barcelona, em Guayaquil. Somente triunfos por dois gols de diferença garantem a passagem do atual campeão nacional para as quartas de final da competição continental. Um novo 1 a 0, favorável aos brasileiros, leva a decisão para os pênaltis.

O camisa 29 do Palmeiras se machucou no fim do primeiro tempo do duelo contra o Flamengo. O jogador, autor do primeiro gol alviverde no empate por 2 a 2, sentiu dores na coxa e acabou imediatamente substituído por Miguel Borja, primeira alternativa a Cuca no momento.

Para verificar a gravidade do problema, Willian sequer seguiu com o grupo de jogadores para Recife, onde o Palmeiras desembarcou na tarde desta quinta-feira - no domingo, o atual campeão nacional encara o Sport, na Arena Pernambuco. Em São Paulo foi constatada a necessidade de o atleta parar por pelo menos um mês.

Willian é o jogador de linha mais atuante do Palmeiras na temporada. A lesão muscular ocorre depois de 41 partidas jogadas no ano - o número é o mesmo do goleiro Fernando Prass, reserva na última quarta-feira no jogo contra o Flamengo. Quem chega mais perto é Róger Guedes, com 38.

Esporte