PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Contratação milionária do Atlético-PR, Felipe Gedoz é afastado do elenco

Felipe Gedoz foi afastado no Atlético - Heuler Andrey/AFP
Felipe Gedoz foi afastado no Atlético Imagem: Heuler Andrey/AFP

Napoleão de Almeida

Colaboração para o UOL

17/06/2017 18h37

Relacionado para a viagem para Goiânia para o jogo contra o Atlético-GO, o meia Felipe Gedoz não viajou com a delegação paranaense e, nas palavras do técnico atleticano Eduardo Baptista, “ele sentiu uma dor insuportável e por isso não viajou. O resto vocês perguntam para o departamento médico”.

No entanto, na apuração do UOL Esporte, Gedoz foi afastado por indisciplina do elenco rubro-negro e sua situação passa por uma análise do corpo diretivo. A possibilidade é de que seja negociado com outro clube.

Na quinta-feira antes do embarque para Goiânia, Gedoz deixou o CT do Caju revoltado com cobranças internas. A maior delas é com relação a sua condição física, em quadro similar ao que viveu Walter, hoje no Atlético-GO, e que acabou dispensado. Após uma discussão ríspida, saiu do centro de treinamentos com a ordem de não viajar.

Felipe Gedoz é a segunda contratação mais cara da história do Atlético Paranaense. O Furacão pagou 1,2 milhão de euros (quase 5 milhões de reais, na conversão) no atleta de 23 anos, que se destacou pelo Defensor Sporting-URU e estava no Club Brugge, da Bélgica. O valor é próximo ao pago em 2011 pelo uruguaio Santiago “Morro” Garcia, R$ 7 milhões. A contratação de Garcia foi contestada pela gestão atual do Atlético, que em decisão de Conselho, baniu o ex-presidente Marcos Malucelli de qualquer atividade no clube por conta do risco da compra.

Em 15 jogos pelo Atlético, Gedoz marcou 4 gols, três deles pela Libertadores, contra Deportivo Capiatá-PAR e Flamengo. 

Esporte