PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Em súmula, árbitro diz ter sido chamado de 'mal intencionado' por Lugano

Árbtiro Raphael Claus detalhou críticas de Lugano após expulsão - CBF/Reprodução
Árbtiro Raphael Claus detalhou críticas de Lugano após expulsão Imagem: CBF/Reprodução

Do UOL, em São Paulo

27/06/2016 00h47

O árbitro Raphael Claus, que apitou o clássico Santos 3 x 0 São Paulo neste domingo, afirmou ter sido chamado de “mal intencionado” pelo zagueiro Diego Lugano, do São Paulo, expulso nos acréscimos do segundo tempo da partida.

O camisa 5 recebeu o segundo cartão amarelo por reclamação após o gol de falta de Lucas Lima, o terceiro da partida. Irritado, o uruguaio fez críticas à atuação do árbitro no campo. “Expulso por, após a marcação do terceiro gol da equipe do Santos FC, o atleta referido veio em minha direção, me entregou a bola, e me dirigiu as seguintes palavras: ‘Foi falta aqui e você não deu; lá não foi e você me deu cartão, você está mal intencionado’, recebendo assim sua segunda advertência, consequentemente o cartão vermelho. Após a expulsão, o atleta retornou em minha direção e seguiu dizendo: ‘Você é mal intencionado. É fácil fazer o que vocês fazem, seu mal intencionado’”, descreveu.

A súmula da partida ainda relata a expulsão de Celso Rezende, preparador físico do Santos, e Bruno Militano, preparador físico do São Paulo.

“Aos 17 minutos do primeiro tempo, expulsei o senhor Celso Rezende (…), preparador físico da equipe do Santos, por questionar, gesticulando de forma agressiva e ostensiva, a marcação da arbitragem”, relata o documento.

“Aos 32 min do primeiro tempo, expulsei o senhor Bruno Militano (…) preparador físico da equipe do São Paulo FC, por sair de sua área técnica, indo em direção ao banco de reservas da equipe adversária de forma agressiva e ostensiva, dizendo as seguintes palavras: ‘É la p… que le pariu, é la p… que le pariu'”, completou.

 

Esporte