PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Vaiado, Aranha evita vitória do Grêmio e garante empate sem gols ao Santos

Goleiro, bastante xingado pela torcida, fez duas grandes defesas na partida - Lucas Uebel/Getty Images
Goleiro, bastante xingado pela torcida, fez duas grandes defesas na partida Imagem: Lucas Uebel/Getty Images

Do UOL, em Santos (SP)

18/09/2014 22h23

Grêmio e Santos fizeram um jogo tenso nesta quinta-feira, na Arena Grêmio, válido pela 22ª rodada do Campeonato Brasileiro, devido à volta do goleiro Aranha ao estádio após ser vítima de xingamentos racistas em duelo das duas equipes pela Copa do Brasil, no último dia 28. Por conta disso, a partida terminou empatada por 0 a 0. E o principal personagem do duelo, Aranha, foi o responsável pelo placar sem gols.

O camisa 1, que foi vaiado e xingado pela torcida do Grêmio durante os 90 minutos de jogo, fez duas grandes defesas e evitou a vitória dos gaúchos. Aranha defendeu um chute cruzado de Lucas Coelho no primeiro tempo e outro de Dudu na segunda etapa.

As câmeras de televisão registraram os torcedores do Grêmio xingando o goleiro com diversos “palavrões”, porém nenhuma imagem identificou a palavras racistas, que levaram o clube gaúcho aos tribunais.

Fases do jogo: O jogo começou tenso devido o problema de racismo envolvendo o goleiro Aranha no último encontro entre os dois times na Arena Grêmio, no último dia 28. Por conta disso, a partida deixou a desejar na qualidade técnica. O time da casa foi mais ousado e teve as melhores oportunidades, mas parou em boas defesas do “perseguido Aranha” e na trave.

O atacante Lucas Coelho teve duas grandes oportunidades de abrir o marcador. Na primeira tentativa, ele parou em uma grande defesa do goleiro Aranha, que espalmou para escanteio. Um minutos depois, o gremista invadiu a área, chutou rasteiro e acertou a trave de Aranha.

No segundo tempo, Aranha fez outra boa defesa. Desta vez, em chute de Dudu. O atacante recebeu de Lucas Coelho, invadiu a área e chutou forte de perna esquerda, mas o goleiro santista espalmou para escanteio novamente.

O melhor: Aranha – o goleiro não se intimidou com os xingamentos da torcida e fez duas grandes defesas para evitar a vitória do Grêmio.

O pior: Leandro Damião – o atacante “matou” diversas jogadas de ataque. Em uma delas, levou uma bronca dos companheiros de ataque ao tentar uma “bicicleta furada”. Foi substituído antes da metade do segundo tempo.

Chave do jogo: Nervosismo. Os dois times criaram poucas oportunidades durante os 90 minutos. Um dos motivos foi o clima tenso criado antes do jogo pela polêmica de racismo envolvendo o goleiro Aranha. O jogo foi bastante truncado, tenso, mas com pouca qualidade técnica.

Toque dos técnicos: Apesar de escalar o Santos no esquema 4-3-3, o técnico Enderson Moreira colocou seu time para atuar atrás da linha da bola e apostando nos contra-ataques. Já Felipão apostou em uma ataque mais veloz com a lesão de Barcos, mas não foi eficiente nas finalizações.

Para lembrar:

Aranha vaiado e xingado: Como já era esperado, o goleiro Aranha era vaiado sempre que pegava na bola. As câmeras de televisão também registraram o goleiro sendo xingado de diversos “palavrões”, mas nenhuma imagem registrou a palavra que levou o Grêmio aos tribunais.  

Aranha no chão e vaiado: No final do primeiro tempo, o atacante Dudu, do Grêmio, pisou em cima da perna do goleiro Aranha. O santista pediu atendimento médico no gramado e despertou a ira do torcida gaucho, que também aplaudiu o seu jogador pelo ato.

Ficha técnica: Grêmio 0x0 Santos

Local: Arena do Grêmio, em Porto Alegre (RS)
Data: 18 de setembro de 2014, quinta-feira
Horário: 20h30 (de Brasília)
Árbitro: Ricardo Marques Ribeiro (Fifa-MG)
Assistentes: Celso Luiz da Silva (MG) e Marcus Vinícius Gomes (MG)
Cartões amarelos: Matheus Biteco e Ramiro (Grêmio)

GRÊMIO: Marcelo Grohe; Matías Rodríguez (Walace), Geromel, Rhodolfo e Pará; Ramiro, Fellipe Bastos (Riveros) e Matheus Biteco; Luan (Fernandinho), Lucas Coelho e Dudu
Técnico: Luiz Felipe Scolari

SANTOS: Aranha; Cicinho, Edu Dracena, David Braz e Zeca; Arouca, Souza e Lucas Lima (Alan Santos); Gabriel (Stefano Yuri), Leandro Damião (Geuvânio) e Robinho
Técnico: Enderson Moreira

Esporte