PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Inter joga mal, mas empata com reservas da Ponte e escapa do rebaixamento

Inter fez partida fraca, chegou a levar pressão do time suplente da Ponte Preta, mas escapou da degola - Vinicius Costa/Preview.com
Inter fez partida fraca, chegou a levar pressão do time suplente da Ponte Preta, mas escapou da degola Imagem: Vinicius Costa/Preview.com

Do UOL, em Porto Alegre

08/12/2013 18h53

O Internacional segue na primeira divisão do Campeonato Brasileiro. Mas com uma atuação deprimente. Com falhas da defesa e inoperância ofensiva, o Colorado fez o mínimo para se manter na elite. Neste domingo, no estádio Centenário, o time dirigido por Clemer empatou sem gols com os reservas da Ponte Preta.

Com o resultado, o Colorado chegou aos 48 pontos e eliminou matematicamente o risco de entrar na zona da degola. Para a Ponte, o empate nada mudou. A equipe reserva, com a presença de jogadores do time sub-20, chegou a Caxias do Sul pouco antes da bola rolar.

Mas mesmo assim, o time de Campinas criou dificuldades ao Inter. A impressão deixada pelo Colorado é de que contra um adversário minimamente mais forte o escore fatalmente seria negativo.

O Inter começou a partida em cima, tentando um gol logo nos primeiros minutos para dar tranquilidade. Mas a busca pela vantagem levou a situação oposta. Errando as conclusões e fazendo várias faltas, o Colorado passou a ficar ansioso.

D’Alessandro e Otávio foram as principais peças do time de Clemer para buscar a bola na rede. Mas nenhum deles teve efetividade. Repetindo o filme das partidas anteriores do Inter.

A Ponte Preta, por sua vez, se defendeu como foi possível. O goleiro Daniel fez duas boas defesas. Primeiro em uma cabeçada de Índio e depois em um chute de Otávio. Juan e D’Ale também finalizaram, mas para fora.

Toda recuada e sem aparentar nervosismo, a Ponte Preta levava perigo com contra-ataques. O melhor lance, contudo, saiu em uma falta. Adrianinho acertou a trave de Muriel e fez o estádio Centenário ficar em silêncio por alguns segundos.

Na volta do intervalo, Clemer sacou Jorge Henrique e botou Diego Forlán. O uruguaio, preterido do time titular pela condição física, entrou com o argumento de dar mais tranquilidade ao time. E também pelo apelo da torcida.

“Está faltando tranquilidade lá na frente. E a nossa torcida está pedindo o Forlán. Quem sou eu para ir contra a nossa torcida?”, disse Clemer.

Logo no primeiro lance, o charrua deu boa resposta. Foi de Forlán o cruzamento da esquerda para Josimar quase marcar. A Ponte respondeu com Ferrugem, em um chute rasteiro que Muriel espalmou para frente da área. Adrianinho, com o rebote, quase acertou o ângulo.

Leandro Damião, de participação fraca, deu lugar a Rafael Moura. Mas a troca não fez o Inter acertar o alvo. Pelo contrário, na reta final do confronto os erros do Colorado foram maiores. Mas a Ponte, frágil e com o foco voltado para a Copa Sul-Americana, também não fez.

INTERNACIONAL X PONTE PRETA

Data: 08/12/2013 (domingo)
Local: estádio Centenário, em Caxias do Sul
Árbitro: Alício Pena Júnior
Auxiliares: Rodrigo Joia e Edilson Frasão Pereira
Cartões amarelos: João Afonso e Juan (INT); Giovanni (PON)

INTERNACIONAL
Muriel; Ednei, Índio, Juan e Fabrício; João Afonso, Josimar (Alex), D’Alessandro, Jorge Henrique (Diego Forlán) e Otávio; Leandro Damião (Rafael Moura)
Técnico: Clemer

PONTE PRETA
Daniel; Régis, Betão, Raphael e Maurício; Alef, Ferrugem, Matheus Olavo e Adrianinho (Ian); Giovanni (Luizinho) e Ademir (André)
Técnico: Ailton

Esporte