PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Santos se despede de Claudinei Oliveira com vitória e encerra sonho do Goiás

Do UOL, em São Paulo

08/12/2013 18h54

Em casa e diante de um ‘desinteressado’ Santos. Teoricamente, o Goiás tinha tudo para vencer e se aproximar da vaga à Libertadores. Mas não fez sua parte. Esteve muito e acabou sendo derrotado por 3 a 0, em pleno Serra Dourada. Com isso, deu adeus ao sonho do torneio continental. Já o rival paulista teve a despedida do técnico Claudinei Oliveira e se tornou o melhor time paulista do Brasileiro.

Com o revés, o Goiás terminou com 59 pontos e acabou sendo ultrapassado pelo Botafogo, que chegou aos 61 pontos e ficou com a quarta colocação. Agora precisa a Ponte Preta na final da Copa Sul-Americana para assegurar a quarta vaga. O Santos, por outro lado, encerra sua participação com 57 pontos em uma de suas melhores apresentações na competição.

A surpresa no time goiano foi à presença do técnico Enderson Moreira. No início da semana, ele passou por uma cirurgia cardíaca. Mas ele apareceu e esteve sentado no banco de reservas. No entanto, o time era comandado pelo auxiliar Luis Fernando Flores. Esperava-se que esse ‘detalhe’ desse um ânimo aos donos da casa.

E o início da rodada não foi nada animador para o time goiano. Logo aos 5min, Cícero fez 1 a 0 para os santistas. Não bastasse isso, os outros resultados não ajudavam. O Vitória ganhava do Atlético-MG por 2 a 0, enquanto o Botafogo abria o marcador diante do Criciúma. Com isso, o Goiás via o fim do sonho de disputar o torneio continental.

A partir daí, o time goiano sabia que precisava partir para cima. Aos 18min, Cicinho evitou o empate quase em cima da linha. Depois, aos 33min, Hugo desperdiçou uma incrível oportunidade. Não igualou e ainda foi para o intervalo com um prejuízo ainda maior. Aos 44min, Montillo marcou um belo gol e ampliou.

A torcida goiana não poupou a fraca atuação na etapa inicial e vaiou bastante. Ídolo do Goiás, Walter concordou “É uma vergonha. A torcida tem que vaiar mesmo. Não jogamos nada”, disse. Restava saber qual seria o comportamento dos goianos em campo.

Mas pouca coisa mudou. O Goiás demonstrava certo nervosismo, errava passes e dava espaços para os santistas, que estiveram bem próximos de aumentar. Aos 14min, Cícero acertou a trave. A superioridade dos visitantes era nítida. E sabia aproveitar as oportunidades. Aos 31min, após rápida troca de passes, o inspirado Montillo marcou seu segundo no duelo e selou a tranqüila vitória: 3 a 0.

GOIÁS 0 X 3 SANTOS

Local: Serra Dourada, em Goiânia (GO)

Horário: 17h

Árbitro: Jean Pierre Gonçalves Lima (RS)

Assistentes: Kleber Lúcio Gil (SC) e Carlos Berkenbrock (SC)

Cartões amarelos: Durval e Gustavo Henrique (Santos)

Cartão vermelho: Hugo (Goiás)

Gol: Cícero, aos 5min, e Montillo, aos 44min do primeiro tempo; Montillo, aos 31min do segundo tempo

Goiás
Renan; Vitor, Ernando, Rodrigo e Willian Matheus; Amaral, Dudu Cearense (Ramon), Hugo, Eduardo Sasha (Roni) e Renan Oliveira (Welinton Junior); Walter
Técnico: Enderson Moreira

Santos
Aranha; Cicinho, Gustavo Henrique, Durval e Eugenio Mena (Emerson); Arouca, Alison (Alan Santos), Cícero e Montillo; Thiago Ribeiro (Éverton Costa) e Geuvânio.
Técnico: Claudinei Oliveira

Esporte