PUBLICIDADE
Topo

Esporte

São Paulo supera falha de Ceni com três gols de Aloísio e vence o Inter

Do UOL, em São Paulo

27/10/2013 17h52

Seis meses e dez dias e cinco cobranças desperdiçadas depois, o São Paulo voltou a fazer um gol de pênalti. E foram logo dois. Gols que ajudaram a equipe paulista a superar uma falha de Rogério Ceni, herói no meio da semana, e vencer o Internacional por 3 a 2 no estádio Centenário, em Caxias do Sul, e somar mais três pontos no Brasileirão. 

Aloísio, um dos destaques do meio da semana na Sul-Americana, mais uma vez brilhou e fez os três gols do triunfo, além de ter mostrado personalidade para 'assumir a bronca' de cobrar a penalidade - Rogério perdeu chances e Jadson uma. O último pênalti convertido pelo clube havia sido no dia 17 de abril, contra o Atlético-MG, no Morumbi, em duelo válido pela fase de grupos da Libertadores. 

Com a vitória fora de casa, o São Paulo chegou aos 43 pontos e se distanciou ainda mais da zona de rebaixamento que tanto assombrou até o mês passado. Agora o clube ocupa a nona posição,  ultrapassando justamente a equipe gaúcha, que caiu para o 10º lugar.

O Internacional começou a partida em cima e criou duas boas chances em menos de cinco minutos. Na primeira delas, Alex soltou uma pancada de fora da área e Rogério Ceni espalmou. Leandro Damião pegou o rebote, passou pela zaga rival, mas chutou muito, muito fraco.

A resposta do São Paulo foi mortal. Na melhor chegada ao ataque, abriu o placar em lance irregular. Rodrigo Caio fez ótima jogada pelo lado direito, driblou o marcador e lançou Aloísio. O camisa 19, impedido, dominou dentro da grande área, avançou e chutou forte, abrindo o placar. Na comemoração, voadoras em direção à torcida e tapas na cabeça dos companheiros.

O gol fez a equipe paulista recuar e os donos da casa retomaram o controle da partida. E, de novo, Leandro Damião falhou. No início da jogada, o centroavante tabelou com Gabriel, que bateu cruzado e a bola cruzou a área. Alex ficou com a bola, cruzou de novo e encontrou Damião. Sozinho, ele desperdiçou um lance incrível, chutando a bola para fora. Foi o suficiente para os torcedores do Inter ensaiarem vaias ao jogador.

Aos poucos o São Paulo dominou de novo as ações e chegou com perigo por duas vezes, com Wellington e Aloísio, que simulou pênalti e tomou amarelo. O castigo foi duro. No lance seguinte, Rafael Toloi falhou no meio campo e chutou a bola em cima de Damião, que arrancou, invadiu a grande área e chutou, empatando o confronto.

Perto do fim da etapa inicial, Aloísio, de pênalti, colocou sua equipe em vantagem. O "Boi Bandido", como é conhecido, converteu uma penalidade sofrida por Ademilson, que foi derrubado por João Afonso. O camisa 19 assumiu a responsabilidade, bateu forte e 'quebrou a zica' de seis meses.

No segundo tempo, o Internacional voltou pressionando, e precisou só de dois minutos para empatar a partida. E do jeito que poucos imaginavam: com falha de Rogério Ceni. Fabrício cruzou da esquerda e o goleiro parecia absoluto na jogada. Ele, porém, espalmou a bola nos pés de Jorge Henrique, que só teve o trabalho de empurrar para as redes.

E quando a fase é boa, até dois de pênalti o time faz. Foi assim com o São Paulo, de novo com Aloísio. Jorge Henrique, que havia empatado o duelo, derrubou Ademilson (de novo) no bico da grande área. Péricles Bassols apontou a penalidade, cobrada com força no alto pelo camisa 19. Sexto gol dele nos últimos três jogos, chegando a nove no Brasileirão - é o artilheiro isolado do time.

Para evitar a nona derrota no campeonato, o técnico Clemer mexeu na equipe. Tirou Alex, meia que vinha levando muito perigo com chutes de fora da área, e colocou Caio. Um minuto depois, porém, perdeu Leandro Damião, que sentiu lesão muscular na coxa direita e deixou o gramado para a entrada de Scocco.

Sem o mesmo poderio físico, Internacional e São Paulo afrouxaram a marcação e o jogo ficou aberto e bastante movimentado. Em vantagem, os paulistas se fecharam atrás e apostavam nos contra-ataques puxados por Ganso e Ademilson. Já o Inter abusou do jogo aéreo, mas pecou por não ter um centroavante da mesma altura de Damião para concluir.  

O Inter ainda reclamou do árbitro Péricles Bassols por um lance duvidoso nos últimos minutos. Wellington derrubou Jorge Henrique e o árbitro assinalou falta. Os gaúchos, porém, entenderam que o lance foi dentro da área. Na cobrança, D'Alessandro mirou o ângulo esquerdo de Rogério, mas a bola passou por cima do travessão. 

INTERNACIONAL 2 X 3 SÃO PAULO

Data: 27/10/2013 (domingo)
Local: Estádio Centenário, em Caxias do Sul (RS)
Árbitro: Péricles Bassols
Auxiliares: Bruno Boschilia e Luiz Antonio Muniz de Oliveira
Cartões amarelos: João Afonso (INT); Aloísio (SP)
Cartão vermelho: Não houve.
Gols: Aloísio (SP), aos 9 min e aos 44 min do primeiro tempo e aos 8 do segundo tempo; Leandro Damião (INT), aos 32 min do primeiro tempo, e Jorge Henrique aos 2 min do segundo tempo.

INTERNACIONAL
Muriel; Gabriel (Rafael Moura), Jackson, Juan e Fabrício; João Afonso, Jorge Henrique, Alex (Caio), D’Alessandro e Otávio; Leandro Damião (Scocco).
Técnico: Clemer
 
SÃO PAULO
Rogério Ceni; Paulo Miranda, Edson Silva, Rafael Toloi; Douglas, Wellington, Rodrigo Caio, Paulo Henrique Ganso e Reinaldo; Ademilson (Lucas Evangelista) e Aloísio (Welliton).
Técnico: Muricy Ramalho

Esporte