Topo

Esporte


Bota vira sobre o Fla, encerra tabu de 13 anos e assume vice-liderança

Renan Rodrigues

Do UOL, no Rio de Janeiro

13/10/2013 20h27

Identificado com o número 13, camisa que já foi de Zagallo e Loco Abreu, o Botafogo encerrou um tabu de 13 anos sem vencer o Flamengo em jogos pelo Campeonato Brasileiro. A vitória por 2 a 1 deste domingo, dia 13 de outubro de 2013, veio de virada no Maracanã. Hernane abriu o placar para o Rubro-negro, mas Gegê e Rafael Marques marcaram no triunfo.

O resultado faz com que o Alvinegro ultrapasse o Grêmio nos gols marcados e assuma a vice-liderança do torneio. O Flamengo, que perdeu a invencibilidade de seis partidas sob o comando do técnico Jayme de Almeida, caia para 10º. Os rivais voltam a se enfrentar no dia 23 deste mês, pelas quartas de final da Copa do Brasil. O primeiro confronto terminou empatado por 1 a 1.

O jogo foi aberto, com belos lances e bastante equilibrado. Melhor no início, o Flamengo acabou cedendo espaço após marcar o primeiro e levou a virada. Tentou o sufoco nos minutos finais, mas não superou a defesa e a sorte do Alvinegro. O time da Gávea volta a campo na próxima quarta-feira, às 21h50, contra o Bahia, novamente no Maracanã. No dia seguinte, às 21h, o Botafogo visita o Vitória no estádio Barradão. 

As duas equipes entraram com as escalações previstas para a partida. A única dúvida no Botafogo, que não contava com o uruguaio Lodeiro, servindo à seleção, foi sanada no telão do Maracanã. O jovem Gegê ganhou uma oportunidade na linha de três armadores, ao lado de Seedorf e Rafael Marques. A partida começou aberta com os rivais buscando o ataque desde o início e as defesas errando passes na saída de bola.

O Botafogo começou melhor e teve boa chance com Rafael Marques logo no minuto inicial, mas Felipe fez boa defesa em chute dentro da área. Aos poucos, porém, a falta de compactação do time Alvinegro e as jogadas em velocidade do Flamengo modificaram o panorama. Aos 12min, André Santos encontrou Carlos Eduardo na área com bom lançamento. O meia dominou e rolou para o meio. Wallace ajeitou e Hernane arrematou de primeira, marcando seu 10º gol no estádio.

Após o gol, a partida caiu um pouco de rendimento, com o Botafogo tendo dificuldades para se encontrar e o Flamengo diminuindo o sufoco na saída de bola do rival. Nos últimos cinco minutos do primeiro tempo, porém, o Alvinegro se encontrou e foi para cima. Seedorf recebeu no meio e, quase caído, deu passe para Gegê dentro da área. O jovem tirou Wallace da marcação e chutou cruzado, sem chances para Felipe, deixando tudo igual no placar.

As duas equipes voltaram sem mudanças para o segundo tempo e a partida seguiu equilibrada e movimentada, com dois lances lindos que caprichosamente não entraram. Aos 13min, Elias puxou contra-ataque, se livrou de dois marcadores e tocou para Paulinho. O camisa 26 deixou para Hernane, que invadiu a área e rolou novamente para Elias, que tentou de carrinho, mas não alcançou. 

Três minutos depois, Rafael Marques respondeu. O camisa 20 deu um lançamento de 50 metros para Seedorf na ponta esquerda, correu para a área e recebeu de volta, pegando o cruzamento de primeira. A bola parou na trave. Se deu azar no lance anterior, o 'xodó' de Oswaldo de Oliveira trouxe sorte um minuto depois. Gegê cruzou da esquerda, Rafael Marques se antecipou aos zagueiros rivais e completou na pequena área, virando o placar no Maracanã.

Após o gol, o Flamengo foi com tudo em busca do empate, trocando Carlos Eduardo e André Santos por Luiz Antônio e Bruninho. As bolas paradas, em faltas e escanteios, eram o maior perigo do Rubro-negro. Rafael Marques, autor do gol, chegou a tirar uma bola em cima da linha após boa cabeçada de Bruninho.

BOTAFOGO 2 X 1 FLAMENGO

Data: 13/10/2013 (domingo)
Local: Maracanã, no Rio de Janeiro (RJ)
Árbitro: Grazianni Maciel Rocha
Auxiliares: Wagner de Almeida Santos e Luiz Antônio Muniz de Oliveira
Renda: R$ 1.346.700,00
Público: 31.720
Cartões amarelos: Edilson (BOT); Amaral (FLA)
Gols: Hernane, aos 12min, e Gegê, aos 41 do primeiro tempo; Rafael Marques, aos 17 minutos do segundo tempo

BOTAFOGO
Renan, Edilson, Bolivar, Dória e Julio Cesar; Marcelo Mattos, Renato, Gegê (Dedé), Seedorf e Rafael Marques; Alex (Henrique) (Hyuri)
Técnico: Oswaldo de Oliveira

FLAMENGO
Felipe, Léo Moura, Chicão, Wallace e João Paulo; Amaral, Elias, André Santos (Luiz Antônio) e Carlos Eduardo (Bruinho); Paulinho e Hernane
Técnico: Jayme de Almeida

Esporte