UOL Esporte Futebol
 

AE

Depois de levar a virada, o Botafogo consegui um empate no Recife

22/07/2009 - 23h53

Botafogo empata com o Náutico no Recife e não deixa zona da degola

Márcio Markman
No Recife
ASSISTA AOS GOLS DA PARTIDA
CONFIRA MAIS IMAGENS DA RODADA
No duelo entre duas equipes que estão na zona de rebaixamento, Náutico e Botafogo não saíram do empate, em 2 a 2, nesta quarta-feira, no Recife. O zagueiro Juninho voltou a ser o destaque do Botafogo, com um gol marcado e participação direta no outro.

O time pernambucano continua na lanterna, com 10 pontos, e aumentou o seu jejum para nove jogos sem vitória. O resultado ainda pode ser comemorado pelo Botafogo pelo fato de a equipe ter jogado cerca de 20 minutos com um homem a menos, após a expulsão de Fael. Ainda assim, as duas equipes seguem em baixa na competição.

PRINCIPAIS LANCES DO JOGO
PRIMEIRO TEMPO
7min - Renato recebe cruzamento na esquerda e bate meio sem ângulo. Eduardo só acompanha a bola sair.
20min - GOOOL!!! DO BOTAFOGO!!! Lúcio Flávio cobra escanteio para para a entrada da área e Juninho, sem marcação, bate forte e rasteiro. Com muita gente à frente, Eduardo aceita. André Lima, em impedimento, abriu a perna para a bola passar, o que levantou a dúvida sobre a sua participação no lance.
22min Túlio Souza pega uma sobra na entrada da área e arrisca o chute. A bola sai rente ao travessão de Eduardo.
30min - No primeiro chute ao gol do Náutico, Carlinhos Bala faz jogada individual e bate sem muito perigo para Castillo.
37min - Anderson Santana faz boa jogada individual pela esquerda, corta dois adversários e chuta com perigo, para fora.
43min - carlinhos cobra falta da direita, Vagner cabeceia e a bola raspa a trave de Castillo. Antes que ela saia, Jhonny toca e a bola se choca na trave, antes de Castillo colocar para escanteio .
45min - Renato entra na área pela esquerda, em condições de chutar, mas tenta o passe pelo meio. Anderson Santana tira antes da chegada de Batista.
SEGUNDO TEMPO
10min GOOOL!!! DO NÁUTICO!!! Anderson Santana tenta nova jogada individual pela esquerda, disputa uma bola com Renato, cai e o árbitro marca pênalti. Aos 13, Gilmar cobrou com perfeição, deslocou Castillo e empatou.
22min - GOOOL!!! DO NÁUTICO!!! Carlinhos Bala vai à linha de fundo na direita e cruza para a área. O goleiro sai mal e Gilmar marca de cabeça.
31min - GOOOL!!! DO BOTAFOGO!!! Outra vez Juninho cobra falta com potência, Eduardo bate roupa e Reinaldo, livre, só coloca para dentro.
47min - Na última tentativa do Náutico, Anderson Santana tenta pelo alto, mas Acosta cabeceia desequilibrado.
MAIS NOTÍCIAS DE FUTEBOL
O primeiro tempo começou com um nível técnico relativo ao posicionamento das duas equipes na tabela. O Náutico, na base da empolgação, pelo apoio da torcida, tomou as iniciativas nos primeiros minutos, mas logo o Botafogo impôs sua maior qualidade e passou a atuar mais no campo de ataque.

A paciência da torcida alvirrubra se esgotou por volta dos 15 minutos e logo a cobrança sobre alguns jogadores, como o lateral-esquerdo Anderson Santana e o atacante Gilmar, começou a ganhar as arquibancadas. A situação ficou ainda mais feia quando, aos 20 minutos, Juninho marcou em um chute de fora da área. Ou seja, da forma que todo mundo imagina, ainda assim, com a permissão do sistema defensivo alvirrubro. O detalhe é que André Lima, em impedimento, abre a perna para a bola passar. O que levantou a dúvida de se ele teria atrapalhado Eduardo.

Aos 22 minutos, um lance totalmente desnecessário para o clima em que transcorria a partida. Em uma disputa de bola no meio-de-campo, o volante Jhonny sobe com o cotovelo 'armado' e acerta o supercílio do meia Lúcio Flávio. O camisa 10 do Botafogo precisou ficar alguns minutos fora de campo, até estancar o sangue. As imagens da TV mostram que o árbitro José Henrique de Carvalho estava próximo ao lance, mas acompanhou a trajetória da bola e não viu o momento do choque.

O Náutico só voltou a equilibrar o jogo por volta dos 30 minutos, quando Anderson Santana passou a aparecer como um meio-campista, fechando para o meio-campo e levando com ele a marcação. Carlinhos Bala e Gilmar também passaram a trocar de posição e os espaços começaram a aparecer.

Veio o segundo tempo e a preocupação do técnico Ney Franco era com a estatura do time do Náutico e o pedido era que as faltas próximas à área fossem evitadas. O time fez o possível, mas o árbitro José Henrique de Carvalho resolveu marcar uma falta inexistente e não foi próxima à área, mas dentro. Pênalti que Gilmar cobrou com perfeição, para empatar.

Na base da animação e com o apoio da torcida, o Náutico partiu para cima e logo chegou à virada. Aos 22, em jogada de Carlinhos Bala, Gilmar fez de cabeça. Os gritos da torcida continuaram, mas agora eram para evocar o nome do artilheiro do time.

ANÁLISE DE JUCA KFOURI
Juca
"Naútico empatou com o Botafogo nos Aflitos, também 2 a 2"
BLOG DO JUCA KFOURI
Mas o Botafogo tinha a sua arma nada secreta, que voltou a funcionar. Aos 30, em cobrança de falta frontal à meta defendida por Eduardo, Juninho soltou a bomba. O goleiro bateu roupa e Reinaldo, livre, marcou o gol de empate.

Nos minutos finais, o Botafogo ainda teve quer administrar a expulsão de Fael, que recebeu o segundo amarelo. O Náutico se mandou para o ataque e deixou alguns espaços que foram aproveitados pelo adversário e só não se transformaram em gol pelo erro no passe final.

NÁUTICO 2 x 2 BOTAFOGO
Náutico
Eduardo; Galiardo, Gladstone, Vagner, Anderson Santana; Nilson, Derley, Johnny (Acosta) e Aílton (Márcio Barros); Carlinhos Bala e Gilmar.
Técnico: Geninho.

Botafogo
Castillo; Wellington, Juninho, Leandro Guerreiro; Túlio Souza (Jônatas), Fahel, Renato (Léo Silva), Lúcio Flávio e Batista; André Lima (Reinaldo) e Vitor Simões.
Técnico: Ney Franco.

Data: 22/07/2009 (quarta-feira)
Local: Estádio dos Aflitos, no Recife
Arbitragem: José Henrique de Carvalho (SP)
Auxiliares: Edmilson Corona (FIFA/SP) e José Antônio Franco Filho (RS)
Cartão amarelo: Carlinhos Bala, Vagner (Náutico), Renato, Fael, Juninho (Botafogo)
Cartão vermelho: Fael (Botafogo)
Gols: Juninho, aos 20 minutos do primeiro tempo. Gilmar, aos 13 e 22, Reinaldo, aos 31 minutos do segundo tempo.

Compartilhe:

    Placar UOL no iPhone

    Hospedagem: UOL Host