UOL Esporte Futebol
 

Washington Alves/VIPCOMM

No tumultuado jogo, Wellington Paulista (e) reclamou no intervalo das faltas que sofreu

07/06/2009 - 20h29

Em jogo tumultuado, Cruzeiro e Inter empatam no Mineirão

Do UOL Esporte
Em Belo Horizonte
ASSISTA AOS DOIS GOLS DA PARTIDA
CONFIRA MAIS IMAGENS DA PARTIDA
No confronto entre mandante e visitante que estavam 100%, não houve vencedor. Cruzeiro e Internacional empataram, em 1 a 1, na noite deste domingo, no Mineirão, resultado, que, no entanto, não alterou suas invencibilidades. O time mineiro segue sem perder no estádio da Pampulha há quase nove meses, com 27 jogos, enquanto a equipe gaúcha ainda não foi derrotada no Brasileirão, competição da qual continua líder, com 13 pontos.

O time gaúcho saiu na frente, mas cedeu o empate ao Cruzeiro. Se confirmasse o triunfo abriria quatro pontos de frente sobre o vice-líder, o Atlético-MG. Como não levou os três pontos no Mineirão, a equipe gaúcha tem dois pontos a mais que o alvinegro mineiro, que tem 11. O Inter recebe o Vitória, no próximo domingo, enquanto o Cruzeiro visitará o Palmeiras.

Cruzeiro e Internacional, que na década de 70 fizeram confrontos de grande rivalidade e que fazem parte da maioria das listas de favoritos ao título, não decepcionaram a torcida. A partida da noite deste domingo teve todos os ingredientes de um grande confronto, como gols, jogadas bonitas e defesas difíceis dos goleiros, catimba Além disso, teve também situações que deveriam ser evitadas, como muitas faltas, jogadas violentas, catimba, e expulsões.

PRINCIPAIS LANCES DO JOGO
PRIMEIRO TEMPO
5min - GOOOLLL DO INTER!!! Magrão, de cabeça, aproveitando cobrança de escanteio, da direita, feita por Andrezinho.
7min - Jancarlos cobrou falta sobre Kléber. Lauro defendeu e a bola bateu na trave.
13min - Inter recuperou a bola, que chegou para Taison. Ele avançou e chutou, obrigando Fábio a fazer a defesa.
28min -Andrezinho recuperou a bola e bateu rasteiro. A bola passou à direita de Fábio.
SEGUNDO TEMPO
2min - GOOOLLL DO CRUZEIRO!!! Wellington Paulista aproveitou rebote do goleiro Michel Alves, após chute forte de Zé Carlos e empatou a partida.
18min - Contra-ataque do Inter. Taison fez jogada individual, mas não conseguiu finalizar. A bola voltou para o time gaúcho, Andrezinho cruzou, a bola bateu na zaga e Magrão pegou mal, isolando a bola.
29min - Bernardo cobrou bem uma falta, obrigando o goleiro Michel Alves a difícil defesa.
31min - Contra-ataque do Inter. A bola foi lançada para Giuliano, que adiantou a bola. Fábio saiu e evitou o gol colorado.
LEIA NOTÍCIAS DO CRUZEIRO
LEIA NOTÍCIAS DO INTER
VEJA PÁGINA DO BRASILEIRO
Foi também um jogo com dois tempos distintos. Na primeira etapa, o Internacional esteve melhor em campo. Conseguiu um gol logo aos 5min, marcado por Magrão, de cabeça, e teve chances de ampliar o placar, o que acabou não acontecendo. Na etapa final, no entanto, o controle celeste foi total. Como resultado disso, o Cruzeiro conseguiu o gol de empate logo aos 2min, marcado por Wellington Paulista.

Os dois times atuaram com um jogador a menos a partida quase inteira. Ambos ficaram com 10 jogadores, desde os 16 minutos do primeiro tempo, quando Kléber e Lauro foram expulsos, depois de um lance envolvendo-os na área da equipe gaúcha. O atacante cruzeirense disse que foi chutado pelo camisa 1 colorado, mas o árbitro sergipano Antônio Hora Filho expulsou os dois jogadores.

"Fui chutado e acabei expulso", afirmou Kléber, irritado, ao deixar o gramado. O ex-cruzeirense Lauro, por sua vez, saiu de campo, sem dar declarações. A torcida celeste reagiu com muitas vaias e xingamentos ao cartão vermelho dado ao Gladiador, que depois de duas expulsões seguidas, logo que chegou à Toca da Raposa II, voltou a ser expulso após longo tempo.

Sem Lauro, o técnico Tite tirou Alecsandro, o substituto de Nilmar, na seleção brasileira, colocando Michel Alves. Já Adilson Batista, trocou o volante Henrique, um dos três em campo, por Bernardo, um jogador bem mais ofensivo. Ao entrar em campo, o jovem meia celeste disse, em entrevista ao Premiére, que iria tentar a expulsão de um adversário.

O primeiro tempo terminou com a vitória parcial do Internacional. Os jogadores cruzeirenses reclamaram muito da arbitragem na saída para o vestiário. "A gente não gosta de falar de arbitragem, mas é complicado, o Kléber apanhou e foi expulso, isso é palhaçada", sintetizou Wellington Paulista. Os atletas do Inter, ao contrário, evitaram comentar a arbitragem. "A gente tem de jogar e não deixar a arbitragem se influenciar pela pressão da equipe deles, pela torcida", resumiu Magrão.

Para o segundo tempo, o Cruzeiro voltou com uma substituição mais ousada feita por Adilson Batista, que tirou o lateral-direito Jancarlos, colocando o atacante Zé Carlos. E ele foi decisivo no gol de empate, pois acertou chute forte, defendido parcialmente por Michel Alves. Wellington Paulista aproveitou o rebote e colocou a bola nas redes gaúchas.

ANÁLISE DE JUCA KFOURI
Juca
E o jogo terminou num 1 a 1 que acabou por frustar quem esperava um grande espetáculo
BLOG DO JUCA KFOURI
A partir do empate, o Cruzeiro viveu um momento de ampla superioridade, em que criou e desperdiçou oportunidades para chegar ao gol da vitória. O Internacional, por sua vez, se fechou na defesa e tentou esporádicos contra-ataques, levando perigo ao gol defendido por Fábio.

Adilson Batista e Tite mexeram nas suas equipes, tentando colocar em campo jogadores descansados, em função do ritmo intenso da disputa. Alguns atletas sentiram o desgaste, caso do meia Wagner, que voltou ao time celeste, após um bom tempo afastado por contusão na coxa direita. O jogo seguiu na mesma toada, com a equipe mineira atacando e o time gaúcho contra-atacando.

Ao final da partida, a situação vivida no intervalo se repetiu. Os jogadores celestes culparam da arbitragem, enquanto os atletas gaúchos evitaram o assunto. "A gente sabe que para um jogo desta importância para a tabela, tem de ser escalado um árbitro experiente, ele apitou mal, sabe disso, tanto é que falou que todo mundo erra. Agora ele tem de colocar a cabeça no travesseiro e pensar no que fez de errado", afirmou Wellington Paulista.

Já Guiñazu, volante do Inter, disse que não iria comentar a atuação da arbitragem. "De arbitragem eu não falo, se quiser falar do jogo eu falo, foi jogo duro, complicado como tinha de ser. O Cruzeiro é sempre um grande candidato ao título e nós conseguimos um resultado que é importante. Não são todos os times que vão vir aqui e conseguir ganhar", destacou.


CRUZEIRO 1 x 1 INTERNACIONAL

Cruzeiro
Fábio, Jancarlos (Zé Carlos), Leonardo Silva, Thiago Heleno e Gérson Magrão; Fabrício, Henrique (Bernardo), Marquinhos Paraná e Wagner (Elicarlos); Wellington Paulista e Kléber
Técnico: Adilson Batista

Internacional
Lauro, Bolívar, Danny Morais, Índio e Marcelo Cordeiro (Danilo); Guiñazu, Sandro, Magrão e Andrezinho (Giuliano) Taison e Alecsandro (Michel Alves)
Técnico: Tite

Data: 7/6/2009 (domingo)
Local: Estádio Mineirão, em Belo Horizonte
Árbitro: Antônio Hora Filho (SE)
Auxiliares: Edmo Oliveira Santos (SE) e Ivaney Alves de Lima (SE)
Público: 16.687 pagantes
Renda: R$ 332.191,90
Cartões amarelos: Wellington Paulista, Wagner, Gérson Magrão, Thiago Heleno (Cruzeiro); Bolívar, Marcelo Cordeiro, Sandro, Danny Morais, Guiñazu (Internacional)
Cartões vermelhos: Kléber (Cruzeiro); Lauro (Internacional)
Gols: Magrão, aos 5min do primeiro tempo; Wellington Paulista, aos 2min do segundo tempo

Compartilhe:

    Placar UOL no iPhone

    Hospedagem: UOL Host