PUBLICIDADE
Topo

Futebol Americano

NFL: Após caso de violência doméstica, Chad Wheeler está fora do Seahawks

Chad Wheeler, em imagem de 2018, quando era jogador do New York Giants - Jorge Lemus/NurPhoto via Getty Images
Chad Wheeler, em imagem de 2018, quando era jogador do New York Giants Imagem: Jorge Lemus/NurPhoto via Getty Images

Do UOL, em São Paulo

27/01/2021 23h26

O Seatlhe Seahawks, da NFL, rompeu o contrato com o jogador Chad Wheeler, que foi detido no fim de semana por violência doméstica.

Em um comunicado divulgado hoje, a equipe afirmou estar "triste com os detalhes emergentes" do caso, mas que agora ele é "um agente livre e não está mais com a equipe".

"Os Seahawks estão tristes com os detalhes emergentes contra Chad Wheeler e condenam veementemente esse ato de violência doméstica. Nossos pensamentos e apoio estão com a vítima. Chad é um agente livre e não está mais com a equipe", escreveu o clube.

"Se você está passando por uma situação de violência doméstica, entre em contato com a Linha Nacional de Violência Doméstica. Todas as ligações são gratuitas e confidenciais. A linha está disponível 24/7 em mais de 170 línguas", prosseguiu.

"Nós encorajamos Chad a procurar a ajuda que ele precisa. Se você está passando por problemas, procure por ajuda", completa o texto.

Nas redes sociais, Chad lamentou o caso. "Os eventos ocorridos no fim de semana decorreram de um episódio maníaco. Lamento profundamente a dor e o sofrimento que causei a Alleah e sua família. Peço desculpas pelos problemas que causei à minha família, companheiros de equipe, fãs e pessoas próximas", disse, em um post no Twitter.

"A coisa mais importante agora é que Alleah receba os cuidados que precisa, e que eu busque ajuda. Ambos estão acontecendo. É hora de deixar o futebol e receber ajuda, para que eu nunca mais apresente uma ameaça para outra pessoa. Não consigo expressar minha tristeza ou remorso o suficiente. Estou envergonhado", finalizou.

Entenda o caso

Segundo informações do The Seattle Times, Wheeler compareceu ao Tribunal do Distrito de King County e teve fiança fixada em 400 mil dólares (cerca de R$ 2,1 milhões), e está proibido de entrar em contato com a vítima.

No relatório da polícia, consta um chamado de uma mulher que estava trancada em um banheiro após uma "briga física" com seu namorado. Ela afirmou estar sendo "morta". A polícia foi informada de que ela havia sofrido uma luxação no braço e estava sangrando.

Os policiais chegaram, eles ouviram gritos vindos de dentro do apartamento e, depois de forçarem a entrada, ouviram mais gritos vindos de um banheiro. Eles entraram no banheiro e encontraram a vítima e Wheller, parado ao lado dela.

Futebol Americano