PUBLICIDADE
Topo

Futebol Americano

Jogador dos Patriots volta após acidente que vitimou pai e hospitalizou mãe

James White, do New England Patriots, em entrevista coletiva concedida em janeiro - Cindy Ord/Getty Images for SiriusXM
James White, do New England Patriots, em entrevista coletiva concedida em janeiro Imagem: Cindy Ord/Getty Images for SiriusXM

Lucas Tieppo

Colaboração para o UOL, em São Paulo

06/10/2020 11h31

O New England Patriots entrou em campo na noite de ontem (5) para enfrentar o Kansas City Chiefs e acabou derrotado pelos atuais campeões da NFL por 26 a 10. Apesar do resultado negativo, o jogo serviu para a retomada de James White na temporada. Principal running back do time, o jogador de 28 anos vive um drama familiar desde um acidente que matou seu pai, Tyrone, e deixou sua mãe, Lisa, hospitalizada.

O acidente aconteceu no dia 20 de setembro em Cooper City, no estado da Flórida. White se preparava para o jogo dos Patriots contra o Seattle Seahawks, do outro lado do país, mas recebeu a notícia do ocorrido horas antes do confronto e foi liberado pela franquia. Naquele dia, foi homenageado pelos companheiros de equipe após o primeiro touchdown da partida.

Lisa dirigia o carro, e Tyrone estava no banco do passageiro quando o carro foi atingido por outro veículo ao fazer um retorno e acabou capotando na estrada. O pai de White morreu no local, enquanto a mãe do jogador foi levada de helicóptero para o hospital em estado grave. Hoje, ela se recupera bem e não corre maiores riscos.

"Minha mãe está continuamente melhorando e progredindo, então isso alivia um pouco. Estou apenas tentando seguir em frente. Isso é o que meu pai gostaria que eu fizesse. Apenas tentando viver um dia de cada vez", disse White, após o jogo contra os Chiefs.

O atleta também ficou de fora do jogo contra o Las Vegas Raiders e perdeu alguns treinos para ficar ao lado dos familiares.

Tyrone foi um dos grandes incentivadores de White na trajetória no futebol americano e o jogador, muito emocionado, falou sobre isso na entrevista após a derrota de ontem.

"Ele significou muito. Ele é uma das maiores razões pelas quais eu jogo futebol. Quando era criança, via meu irmão jogar, sabia que meu pai jogava futebol. Isso me motivou a ir lá e jogar futebol. Meu pai era um treinador para mim. Obviamente, nem sempre foi divertido ter seu pai como seu treinador, mas ele me empurrou e me fez quem eu sou hoje", afirmou White.

O jogador contou que ele e o pai tinham uma rotina de troca de mensagens na noite de anterior a todos os jogos dos Patriots.

"Sinto falta de receber aquelas mensagens que ele geralmente me enviava nas noites de sábado antes dos jogos. Apenas mensagens simples para me preparar para os jogos. Eu voltei para a última mensagem que recebi no sábado antes do jogo contra Seahawks e me apaguei naquilo, mas ele significava tudo para mim", reforçou o atleta.

White joga pelos Patriots desde 2014 e está marcado na história da franquia por ter marcado o touchdown da histórica virada sobre o Atlanta Falcons no Super Bowl 51, no começo de 2017. No total, o running back tem três títulos da NFL com a equipe.

O jogador tem um filho que completou um ano de vida recentemente e usou a data para fazer uma homenagem ao pai. Sua esposa está grávida do segundo filho.

Futebol Americano