PUBLICIDADE
Topo

Colin Kaepernick diz que 4 de Julho é uma comemoração da supremacia branca

Colin Kaepernick durante treino em Riverdale, Georgia - Carmen Mandato/Getty Images/AFP
Colin Kaepernick durante treino em Riverdale, Georgia Imagem: Carmen Mandato/Getty Images/AFP

Do UOL, em São Paulo

05/07/2020 11h36Atualizada em 05/07/2020 12h04

O ex-jogador da NFL Colin Kaepernick afirmou que o 4 de Julho, Dia da Independência dos Estados Unidos, é uma comemoração da "supremacia branca".

Em seu perfil no Twitter, o ex-atleta, que também ficou conhecido por se ajoelhar em campo em protesto contra o racismo —gesto que se tornou popular e foi repetido hoje na retomada da Fórmula 1, pediu uma celebração para a "liberdade de todos".

"O povo negro tem sido desumanizado, brutalizado, criminalizado e aterrorizado pela América por séculos, e vocês esperam que nos juntemos à sua comemoração de 'independência', enquanto vocês escravizavam nossos ancestrais? Nós rejeitamos sua celebração da supremacia branca e aguardamos uma libertação para todos", ecreveu Kaepernick.

A publicação de Kaepernick traz ainda um vídeo um vídeo com imagens de escravos e negros sendo torturados sob a narração de um discurso que questiona a comemoração da Independência enquanto muitos negros sofriam nas mãos dos brancos.

Futebol Americano