PUBLICIDADE
Topo

Colin Kaepernick mostra apoio a protestos contra racismo policial nos EUA

Colin Kaepernick se tornou um símbolo da luta contra a brutalidade policial ao se ajoelhar durante a execução do hino em protesto -  Otto Greule Jr/Getty Images
Colin Kaepernick se tornou um símbolo da luta contra a brutalidade policial ao se ajoelhar durante a execução do hino em protesto Imagem: Otto Greule Jr/Getty Images

Do UOL, em São Paulo

28/05/2020 21h03

Colin Kaepernick se manifestou hoje sobre a morte de George Floyd, homem negro assassinado por um policial branco na segunda-feira (25).

Em postagem no Instagram, ele demonstrou apoio aos protestos: "Quando a civilidade leva à morte, a revolta é a única reação lógica."

"Vão chover pedidos de paz, e eles vão cair em ouvidos surdos porque a sua violência causou essa resistência. Nós temos o direito de contra-atacar! Descanse no poder, George Floyd."

George Floyd, de 46 anos, foi morto por um policial que pressionou o seu pescoço com o joelho por 10 minutos, enquanto ele avisava que não conseguia respirar. A cidade de Minneapolis foi tomada por protestos por duas noites seguidas, e o caso teve repercussão internacional.

Colin Kaepernick tornou-se um símbolo da luta contra a desigualdade racial e a violência policial contra negros nos Estados Unidos no dia 14 de agosto de 2016, quando decidiu escutar sentado ou ajoelhado a execução do hino nacional do país como forma de protesto. A atitude causou comoção e também foi alvo de críticas.

Futebol Americano