PUBLICIDADE
Topo

Tom Brady esclarece sua relação de amizade com Donald Trump

Tom Brady e Donald Trump durante luta de Floyd Mayweather em 2005 - Donna Connor/WireImage
Tom Brady e Donald Trump durante luta de Floyd Mayweather em 2005 Imagem: Donna Connor/WireImage

Do UOL, em São Paulo

08/04/2020 13h00

Tom Brady falou mais profundamente sobre um assunto que gera burburinho em torno de seu nome. O ex-jogador do New England Patriots - e marido de Gisele Bundchen - afirmou no programa de Howard Stern, hoje, que a relação entre eles não diz respeito à política e é uma amizade em torno do futebol americano.

Para Brady, agora jogador do Tam Bay Buccaneers, ele nunca teria a ganhar mantendo uma relação política com Trump.

"O suporte político é totalmente diferente do suporte de um amigo. Eu não quero entrar nisso tudo de política - é algo com zero ganhos para mim", afirmou Brady.

O quarterback disse que Trump em 2002 o convidou a participar como jurado de um concurso de Miss. "Ele me ligava depois dos jogos. Ele se tornou alguém que podia vir aos jogos e torcer pelos Patriots", afirmou Brady, em declarações reproduzidas pelo The Hollywood Reporter.

Apesar de estar entrando no ramo do entretenimento com uma produtora que está ligada aos irmãos Joe e Anthony Russo - de "Vingadores: Ultimato" - em um projeto secreto, Brady diz que não pretende ser um figurão de Hollywood.

"Eu teria de trabalhar muito duro nisso. Não é algo natural. Não sinto que é um chamado para mim", explicou.

Futebol Americano