PUBLICIDADE
Topo

Futebol Americano


Como Super Bowl virou palco de disputa na corrida presidencial dos EUA

Michael Bloomberg e Donald Trump, candidatos à presidência dos Estados Unidos - Kena Betancur/AFP
Michael Bloomberg e Donald Trump, candidatos à presidência dos Estados Unidos Imagem: Kena Betancur/AFP

Brunno Carvalho

Do UOL, em São Paulo

09/01/2020 08h28

Quando os times forem para o vestiário no intervalo do Super Bowl, uma nova disputa terá início para os milhões de telespectadores que acompanham o evento. Candidatos na eleição presidencial deste ano, Donald Trump (Republicano), atualmente no cargo, e Michael Bloomberg (Democrata), ex-prefeito de Nova York, pagaram US$ 10 milhões (R$ 40,6 milhões) cada por 60 segundos de propaganda no intervalo da final da temporada do futebol americano.

O objetivo das duas campanhas será promover os candidatos e atacar os rivais. "O grande objetivo é provocar Trump", disse Michael Frazier, porta-voz da campanha de Bloomberg, ao jornal "New York Times".

A disputa explicita a força de duas bilionárias campanhas na corrida presidencial norte-americana. Tanto Trump quanto Bloomberg bancam com a própria fortuna a empreitada rumo ao cargo.

Ex-prefeito de Nova York, Michael Bloomberg é a oitava pessoa mais rica do mundo de acordo com a revista Forbes, com fortuna estimada em US$ 54 bilhões (R$ 228 bilhões). Já Donald Trump tem uma riqueza estimada de US$ 3 bilhões (R$ 13 bilhões).

A aposta em eventos esportivos de massa não é uma novidade para Trump. No ano passado, durante a World Series, a final da temporada do beisebol, a campanha do atual presidente veiculou um comercial que dizia: "Não é um cara legal, mas às vezes é necessário um Donald Trump para mudar Washington".

Mas a entrada no Super Bowl levará a disputa a um novo patamar. A final do futebol americano é um dos eventos mais vistos da TV norte-americana. Em 2019, cerca de 100 milhões de pessoas acompanharam a decisão da NFL, que teve o New England Patriots como campeão.

De acordo com o site norte-americano "Politico", a equipe da campanha de Trump planeja disparar o anúncio via mensagem de texto para os torcedores nos dias que antecederão a decisão.

O Super Bowl deste ano está previsto para o dia 2 de fevereiro, em Miami Gardens, na Flórida. Já a eleição presidencial dos Estados Unidos será em 3 de novembro.

Band: Time de futebol americano da Portuguesa une torcidas rivais

Band Esportes

Futebol Americano