Topo

Futebol Americano


NFL terá mais de mil demissões até amanhã, e brasileiro pode estar na lista

Cairo Santos em ação com a camisa 5 do Kansas City Chiefs em ação contra o Tampa Bay Buccaneers em novembro de 2016 - Jamie Squire/Getty Images/AFP
Cairo Santos em ação com a camisa 5 do Kansas City Chiefs em ação contra o Tampa Bay Buccaneers em novembro de 2016 Imagem: Jamie Squire/Getty Images/AFP

Lucas Tieppo

Colaboração para o UOL, em São Paulo

30/08/2019 12h00

A pré-temporada da NFL chegou ao fim na noite de ontem (29). Com isso, o temido "cut day" - ou dia do corte, em português - está ainda mais próximo. As 32 franquias da liga têm até a tarde de amanhã (31) para reduzirem seus elencos a "apenas" 53 jogadores.

Pode parecer muito, mas os elencos para os jogos da pré-temporada contam com 90 jogadores. Cortes pontuais e trocas já foram feitas, mas mesmo assim serão mais de 1.100 jogadores dispensados e em busca de uma nova oportunidade na maior liga de futebol americano do mundo.

Até 2017, a NFL permitia um corte preliminar durante o andamento dos jogos preparatórios, mas tudo mudou para um corte único com a dispensa de 37 jogadores por franquia por decisão dos próprios donos.

Assim, os times têm até as 16h no horário norte-americano (17h no horário de Brasília) de amanhã (31) para enviarem a lista para a entidade. O anúncio oficial será feito após o ofício, mas a imprensa norte-americana costuma antecipar alguns nomes.

Esse pode não ser o fim da linha para alguns dos jogadores dispensados. As equipes têm algumas horas para entrar em contato com os "waivers" e agendar testes ou até fechar contratações. Existe também a possibilidade de atletas assinarem para o "practice squad" e participar dos treinos das equipes ganhando um salário mais baixo.

Para o torcedor brasileiro que curte NFL, o maior suspense é sobre a permanência ou não de Cairo Santos no elenco do Tampa Bay Buccaneers. O jogador brasileiro disputou com Matt Gay o posto de kicker do time da Flórida e, segundo relatos da imprensa que cobre a NFL, Gay levou vantagem no duelo.

Não é comum uma time da NFL manter dois jogadores da posição no elenco, mas o técnico Bruce Arians deixou aberta a possibilidade de ter Cairo e Gay juntos.

"Eu vejo pessoas mantendo dois kickers, um para chutes curtos e outro para chutes longos. É apenas o melhor para o seu time", afirmou o treinador.

Escolhido no Draft deste ano, Gay teve mais oportunidades em chutes longos por ter uma perna mais potente, enquanto Cairo tem um alto aproveitamento nas distâncias mais curtas. Na pré-temporada, o rival do brasileiro acertou dois chutes decisivos.

Existe também a possibilidade de Cairo não ser cortado neste sábado, mas ser usado como moeda de troca por escolhas de Drafts futuros. O brasileiro tem moral na liga e pode ser alvo de alguns times, como Cleveland Browns, Chicago Bears e Minnesota Vikings.

Já o outro brasileiro da liga, Durval Neto, o Duzão, dificilmente será escolhido entre os 53 que o Miami Dolphins levará para a temporada. Além de ter mudado de posição - da linha de defesa para a linha ofensiva - o brasileiro tem pouca experiência, o que pesa contra.

Ainda assim, ele tem vaga assegurada no time de treinos da equipe, já que foi selecionado em um programa de talentos da NFL, e pode aparecer durante a temporada regular.

Carli Loyd converte field goal de 55 jardas em treino

Band Sports

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{user.alternativeText}}
Avaliar:

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Futebol Americano