Topo

Futebol Americano


Astro da NFL não aceita trocar o capacete. Por isso, não pode jogar

Antonio Brown em ação ainda pelo Pittsburgh Steelers; jogador defende hoje o Oakland Raiders - Joe Sargent/Getty Images
Antonio Brown em ação ainda pelo Pittsburgh Steelers; jogador defende hoje o Oakland Raiders Imagem: Joe Sargent/Getty Images

Lucas Tieppo

Colaboração para o UOL, em São Paulo

21/08/2019 12h00

Considerado um dos mais talentosos da NFL, o wide receiver Antonio Brown não se priva de protagonizar polêmicas. O jogadores de 31 anos, que já arranjou confusão com companheiros de time e treinadores, escolheu agora um rival ainda mais poderoso: a própria liga de futebol americano dos Estados Unidos.

Brown, dono do terceiro maior salário entre os jogadores da sua posição, se recusa a seguir a nova política de segurança da liga e trocar o seu capacete, algo que Tom Brady e Aaron Rodgers, quarterbacks do New England Patriots e Green Bay Packers, respectivamente, tiveram que fazer recentemente.

O equipamento usado pelo wide receiver não faz mais parte da lista dos permitidos pela liga, e o atleta se recusa a utilizar um modelo liberado. Chegou a ameaçar até se aposentar, mas logo voltou atrás.

O jogador do Oakland Raiders entrou com um recurso contra a NFL para não trocar de capacete, mas perdeu. Com isso, ele se afastou dos treinos de pré-temporada da equipe. Na última segunda-feira (19), entrou com uma queixa contra a liga segundo reportagem da ESPN norte-americana.

Na semana passada, Brown chegou a treinar com um modelo que acreditava atender aos requisitos de segurança, mas não passou em testes da liga, o que fez a novela regredir alguns capítulos. Ele alega que os modelos autorizados pela liga atrapalham a sua visão.

Na segunda, ele foi ao centro de treinamento e participou de algumas reuniões, mas não foi a campo com os companheiros de time. Na terça, ele primeiro apareceu no gramado com o uniforme da franquia e participou de algumas atividades segundo a imprensa americana, mas sem usar nenhum capacete.

Depois, segundo o técnico da equipe, Jon Gruden, ele retornou ao campo e treinou com um modelo certificado e aprovado pela NFL e pela associação dos jogadores da liga. "Ele está dentro. Pronto para seguir", disse Gruden. Resta saber se este será o fim da novela sobre o capacete.

No último domingo o General Manager dos Raiders, Mike Mayock, deu um ultimato a Brown e colocou ainda mais pressão no atleta.

"Todos sabemos que AB não estava aqui hoje, certo? Então, aqui vai a informação: ele está incomodado sobre o problema do capacete. Nós apoiamos ele com isso, entendemos. Mas, agora, nós basicamente esgotamos nossa paciência", afirmou.

A discussão sobre o equipamento não é a primeira polêmica desde que o jogador chegou à nova equipe. Ele está na lista de contundidos da equipe após queimar a sola dos pés durante um tratamento crioterápico em junho, na França.

Brown trocou o Pittsburgh Steelers pelo Oakland Raiders em uma negociação que impactou a liga. O wide receiver assinou contrato por três anos para receber 50,1 milhões de dólares, sendo 30,1 milhões de dólares garantidos, o que dá média de 16,7 milhões por temporada.

Relembre: Julian Edelman e Tom Brady recebem homenagem na Disney

Band Sports

Mais Futebol Americano