PUBLICIDADE
Topo

Fórmula 1

Hamilton diz que ainda sofre efeitos da covid-19 após passar mal no pódio

Lewis Hamilton, da Mercedes, durante a coletiva de imprensa na prévia do GP da Hungria - Florion Goga - Pool/Getty Images
Lewis Hamilton, da Mercedes, durante a coletiva de imprensa na prévia do GP da Hungria Imagem: Florion Goga - Pool/Getty Images

Colaboração para o UOL

01/08/2021 15h14

Lewis Hamilton precisou se esforçar muito para se recuperar durante o GP da Hungria. O inglês chegou a ocupar a última posição antes de escalar o grid e terminar na segunda colocação. Na pista, o heptacampeão ficou em terceiro lugar, mas ganhou uma posição horas depois por causa da desclassificação de Sebastian Vettel.

O desgaste foi maior que o normal e Hamilton chegou a passar mal durante a cerimônia do pódio, indo direto ver um médico e não comparecendo às entrevistas pós-corrida no horário previsto.

A Mercedes relatou que o heptacampeão mundial sofreu com a fadiga e uma tontura após sair do carro. Quando chegou para conversar com os jornalistas, já parcialmente recuperado, Hamilton revelou que ainda sente os efeitos da covid-19, que o tirou do GP de Sakhir do ano passado e colocou George Russell nas 'flechas de prata'. "Não havia falado disso com ninguém ainda, mas acho que (os efeitos) persistem", disse o piloto

O britânico ainda disse que vem reparando em seu corpo desde que contraiu a doença. "Lembro dos sintomas de quando tive e treinar tem sido diferente desde então. O nível de desgaste que eu tenho é diferente", declarou.

Em uma batalha tensa com Max Verstappen pelo título mundial, Hamilton nunca ter sentido algo do tipo. "Continuo me preparando da melhor maneira possível. Talvez tenha sido hidratação, não sei, mas nunca passei por isso", disse.

Hamilton chega para a pausa de verão na liderança do campeonato de pilotos, 8 pontos à frente de Verstappen.

Fórmula 1