PUBLICIDADE
Topo

Fórmula 1

Verstappen diz que fez 24 horas de simulador após batida com Hamilton

Max Verstappen concede entrevista depois do treino de classificação do GP da França de Fórmula 1 - Nicolas Tucat - Pool/Getty Images
Max Verstappen concede entrevista depois do treino de classificação do GP da França de Fórmula 1 Imagem: Nicolas Tucat - Pool/Getty Images

Colaboração para o UOL

28/07/2021 19h28

A batida entre Lewis Hamilton e Max Verstappen no GP da Inglaterra continua rendendo. Com o GP da Hungria batendo na porta, o piloto holandês revelou na coletiva que participou de um evento virtual para garantir que está bem para a prova.

Verstappen sofreu ao receber os 51G de sua colisão na curva Copse, tanto que o holandês precisou ser levado para o hospital ainda durante a prova, ele acabou sendo liberado no mesmo dia, mas o próprio piloto revelou que queria garantir que não havia nenhuma sequela. "Foi um bom teste para ver como meu corpo reagia a ficar em uma mesma posição por tanto tempo", disse o piloto da Red Bull.

O evento usado foram as 24 horas de Spa no iRacing, um simulador de corridas muito popular, Max e sua equipe terminaram a prova na quinta colocação. "Me senti absolutamente bem e isso me faz ficar positivo para o fim de semana", completou.

Vendo sua vantagem para Hamilton ser cortada para apenas oito pontos, Verstappen está ansioso para voltar a ação e garantir mais pontos. "Estou feliz por voltar pra pista, ainda mais depois da última etapa".

Perguntado sobre sua rivalidade com o britânico após a colisão, Verstappen se esquivou e disse que está focado em sem manter na ponta. "Obviamente eu me sinto de uma certa maneira pelo jeito que minha corrida terminou, mas agora estou focado em fazer meu melhor", disse.

O fato é que a luta entre Mercedes e Red Bull esquentou após o pedido da equipe austríaca para revisar a punição de Hamilton em Silverstone, enquanto a briga entre os carros 33 e 44 promete alcançar um novo patamar em Budapeste.

Errata: o texto foi atualizado
Verstappen tem oito pontos de vantagem para Hamilton no campeonato mundial de pilotos, não 18. O erro foi corrigido.

Fórmula 1