PUBLICIDADE
Topo

Fórmula 1

FIA encerra investigação sobre acidente de Grosjean no GP do Bahrein

Grosjean é socorrido no meio do fogo após acidente no GP do Bahrein - Reprodução/TV Globo
Grosjean é socorrido no meio do fogo após acidente no GP do Bahrein Imagem: Reprodução/TV Globo

Do UOL, em São Paulo

05/03/2021 16h50

A FIA encerrou a investigação sobre a batida do francês Romain Grosjean durante o Grande Prêmio do Bahrein de Fórmula 1. A entidade disse que o objetivo do relatório é identificar o que influenciou e quais os aprendizados do acidente para melhorias na segurança dos pilotos.

A investigação levou em consideração os carros de Grosjean e do russo Daniil Kvyat. O carro do francês estava a 241 km/h quando perdeu o controle na saída da Curva 3, após contato entre sua roda traseira direita e a roda dianteira esquerda de Daniil Kvyat, ao tentar passar da esquerda para a lado direito da pista.

Segundo o departamento de segurança da FIA, foram feitas análises do material de vídeo, evidências físicas e entrevistas com os envolvidos no acidente.

O carro de Grosjean colidiu com a barreira de proteção e sofreu muitos danos durante o impacto, diz que o relatório. "O fogo começou durante os momentos finais do impacto da barreira, partindo da parte traseira e avançando em direção ao piloto conforme o fogo aumentava".

A FIA diz ainda que "o pé esquerdo de Grosjean ficou preso inicialmente quando o carro parou. E o piloto conseguiu soltar o pé retirando-o da bota de corrida, deixando-a presa no carro e, em seguida, moveu o encosto de cabeça e o volante para sair do carro".

O carro de resgate chegou ao local do acidente após 11 segundos. Já Grosjean conseguiu sair sem ajuda e saiu do carro após 27 segundos. Romain Grosjean sofreu queimaduras nas costas das duas mãos. Ele foi transportado de ambulância para o Centro Médico do circuito para avaliação e depois levado de helicóptero para o Hospital das Forças de Defesa do Bahrain para tratamento adicionais. Ele teve alta hospitalar após três dias.

Para Jean Todt, presidente da FIA, "aprendizados importantes foram extraídos dessas investigações que conduzirão nossa missão contínua de melhorar a segurança na Fórmula 1 e no esporte motorizado global. O compromisso duradouro da FIA, em particular do Departamento de Segurança, na redução dos riscos associados ao desporto motorizado permitiu a Romain Grosjean manter a consciência e sobreviver a um acidente desta magnitude. A segurança é e continuará sendo a principal prioridade da FIA".

Fórmula 1