PUBLICIDADE
Topo

Fórmula 1

Pai de ex-piloto da F-1 é encontrado morto na Rússia com marcas de tiros

Vitaly Petrov, ex-piloto da Fórmula 1, estava em Portugal, mas voltou para a Rússia após morte do pai - Artyom Geodakyan\TASS via Getty Images
Vitaly Petrov, ex-piloto da Fórmula 1, estava em Portugal, mas voltou para a Rússia após morte do pai Imagem: Artyom Geodakyan\TASS via Getty Images

Do UOL, em São Paulo

24/10/2020 17h34

O pai do ex-piloto da Fórmula 1 Vitaly Petrov foi encontrado morto, hoje (24), na Rússia. Petrov estava em Portugal como comissário no GP em Portimão, que ocorre neste fim de semana. A informação foi publicada pela imprensa russa, como o site 47news.

De acordo com as publicações, o corpo de Alexander Petrov foi encontrado em Vyborg com ferimentos causados por tiros de arma de fogo. A polícia suspeita de assassinato e ainda procura o possível autor do crime. Alexander era empresário e foi deputado municipal em Vyborg.

Vitaly deixou Portugal e retornou à Rússia para o velório do pai. A FIA (Federação Internacional de Automobilismo) declarou que, por razão pessoal, "Vitaly Petrov não continuará as suas funções durante o resto do fim de semana".

"Os pensamentos da FIA estão com Vitaly e sua família neste momento", disse a entidade.

O russo será substituído como comissário por Bruno Correia, piloto do safety car na Fórmula E e WTCR.

Troca de farpas

A escolha de Vitaly para atuar como comissário em Portugal causou polêmica, já que o ex-piloto da F-1 minimizou os protestos contra o racismo feitos durante os GPs da categoria.

Assim que o nome de Vitaly foi anunciado como comissário, Lewis Hamilton lamentou a escolha e fez críticas ao russo.

Fórmula 1