PUBLICIDADE
Topo

Fórmula 1

Hamilton vence GP de Eifel e iguala recorde de Schumacher na Fórmula 1

Colaboração para o UOL, em São Paulo

11/10/2020 10h49Atualizada em 11/10/2020 13h17

Lewis Hamilton, enfim, igualou o recorde de vitórias de Michael Schumacher na Fórmula 1. E quis o destino que o momento histórico acontecesse justamente na Alemanha. O piloto da Mercedes venceu o Grande Prêmio de Eifel, no circuito de Nurburgring, e somou o seu 91º triunfo na categoria.

Após ter o recorde adiado no GP da Rússia, o hexacampeão mundial chegou à esperada marca na manhã de hoje. E sem muito drama. O britânico largou na primeira fila, atrás de Valtteri Bottas, e assumiu a liderança antes mesmo do primeiro terço da corrida após um erro do companheiro.

"Eu consegui cuidar dos meus pneus, pude notar que [Bottas] estava desgastando o seu. Sabia que eu podia empurrar e ele travou. Os carros da Red Bull foram rápidos, porém, temos uma luta séria nas mãos. Estou exausto", declarou Hamilton.

Uma vez na frente, Hamilton conduziu com segurança para vencer em Nurburgring. Foi a sétima vez que o britânico ficou com a vitória nesta temporada. Max Verstappen, da Red Bull, e Daniel Ricciardo, da Renault, completaram o pódio.

No pódio, Lewis Hamilton ganhou uma bela surpresa. O britânico da Mercedes recebeu um capacete de Michael Schumacher das mãos de Mick Schumacher, filho do heptacampeão mundial. "Eu não sei o que dizer, eu cresci genuinamente o idolatrando. Joguei 'Michael' no videogame, acompanhando todo o seu domínio, nunca imaginei que estaria perto de seus recordes. É uma honra", disse o piloto.

"Noventa e uma vitórias e nunca fica mais fácil, está quase ficando cada vez mais difícil. Lembro-me da minha primeira em Montreal, era muito jovem. Eu não tinha todo o barulho naquela época que tenho agora. Agora é fisicamente e mentalmente exigente, mas de uma maneira diferente", acrescentou Lewis.

Lewis Hamilton é presenteado com capacete de Schumacher após vencer GP de Eifel - Clive Mason - Formula 1/Formula 1 via Getty Images - Clive Mason - Formula 1/Formula 1 via Getty Images
Imagem: Clive Mason - Formula 1/Formula 1 via Getty Images

A F1 volta no dia 25 de outubro com o GP de Portugal, em Algarve.

Bottas erra e perde ponta para Hamilton

A disputa entre Valtteri Bottas e Lewis Hamilton teve início logo na largada do GP de Eifel. O pole position Bottas largou mal e chegou a perder a primeira posição para o companheiro já na curva 1. O finlandês, no entanto, se recuperou logo em seguida em uma manobra agressiva, porém totalmente limpa.

Mas a vantagem só durou até a volta 12. Novamente na curva 1, Bottas errou a freada e acabou danificando os pneus. Mais do que isso: viu Lewis Hamilton pular para a ponta da disputa. Pouco depois, na volta 19, Bottas abandonou.

Após assumir a ponta, Hamilton fez uma corrida segura e levou a sua Mercedes sem sustos ao lugar mais alto do pódio.

Safety car coloca emoção na reta final

O GP de Eifel ganhou nova dose de emoção no fim. Isso porque o safety car entrou em ação a partir da volta 44 e só deixou a pista cinco voltas depois, com os carros novamente próximos e pneus longe do aquecimento ideal.

Hamilton fez uma relargada sem qualquer dificuldade e se manteve na frente. A principal disputa no reinício ficou por conta de Verstappen e Ricciardo. O australiano chegou a pular para segundo, mas foi ultrapassado em seguida pelo holandês.

Ricciardo sobe ao pódio pela 1ª vez com a Renault

Daniel Ricciardo conseguiu o seu melhor resultado na atual temporada ao subir ao pódio pela primeira vez com a Renault. O piloto fechou a corrida na terceira colocação e teve o principal desempenho de sua escuderia no ano. Ele havia largado na sexta posição.

Antes disso, o melhor resultado de Ricciardo em 2020 havia sido o quarto lugar, em três ocasiões.

Chamado às pressas, Hulkenberg vai de último a 8º

Nico Hulkenberg conseguiu um resultado bastante impressionante dada as circunstâncias que ele chegou ao GP de Eifel. Após largar na última colocação, o piloto conseguiu surpreender e fechou em oitavo com a Racing Point.

Vale lembrar que Hulkenberg foi chamado às pressas para o treino classificatório e teve a sua inscrição confirmada pela Racing Point somente 48 minutos antes do início das atividades. Acabou realizando somente quatro voltas e ficou com o pior tempo do grid. Na manhã de hoje, porém, conseguiu bom desempenho e pulou para a parte de cima da classificação.

Raikkonen supera marca de Barrichello

Kimi Raikkonen superou nesta manhã um recorde que até então pertencia ao brasileiro Rubens Barrichello na Fórmula 1. O finlandês da Alfa Romeo tornou-se o piloto que mais vezes correu na história da categoria, chegando a 323 largadas. Campeão mundial em 2007, Kimi está em sua segunda passagem pela F1 — ele estreou em 2001 e correu até 2009; três anos depois, retornou à disputa.

Na manhã de hoje, o finlandês sofreu uma punição de 10 segundos após atingir George Russell na volta 14. O carro do piloto da Williams "voou" após o choque e o inglês se viu obrigado a deixar o Grande Prêmio. Raikkonen terminou em 12º.

Veja como ficou a classificação final do GP de Eifel:

1º Lewis Hamilton (ING/Mercedes)
2º Max Verstappen (HOL/Red Bull) - +4.470
3º Daniel Ricciardo (AUS/Renault) - +14.613
4º Sergio Perez (MEX/Racing Point) - + 16.070
5º Carlos Sainz (ESP/McLaren) - +21.905
6º Pierre Gasly (FRA/AlphaTauri) - +22.766
7º Charles Leclerc (MON/Ferrari) - +30.814
8º Nico Hulkenberg (ALE/Racing Point) - +32.596
9º Romain Grosjean (FRA/Haas) - +39.081
10º Antonio Giovinazzi (ITA/Alfa Romeo) - +40.035
11º Sebastian Vettel (ALE/Ferrari) - +40.810
12º Kimi Raikkonen (FIN/Alfa Romeo) +41.476
13º Kevin Magnussen (DIN/Haas) - +49.585
14º Nicholas Latifi (CAN/Williams) - +54.449
15º Daniil Kvyat (RUS/AlphaTauri) - +55.588
16º Lando Norris (ING/McLaren) - não completou
17º Alex Albon - (TAI/Red Bull) - não completou
18º Esteban Ocon (FRA/Renault) - não completou
19º Valtteri Bottas (FIN/Mercedes) - não completou
20º George Russell (ING/Williams) - não completou

Fórmula 1