PUBLICIDADE
Topo

Fórmula 1

Fórmula 1 confirma ex-chefe da Ferrari como CEO da categoria em 2021

Stefano Domenicali, ex-chefe de equipe da Ferrari, em imagem de 2014; novo CEO da Fórmula 1 - Mark Thompson/Getty Images
Stefano Domenicali, ex-chefe de equipe da Ferrari, em imagem de 2014; novo CEO da Fórmula 1 Imagem: Mark Thompson/Getty Images

Do UOL, em São Paulo

25/09/2020 10h30

A Liberty Media, que detém os direitos comerciais da Fórmula 1, confirmou hoje que o ex-chefe de equipe da Ferrari Stefano Domenicali será o CEO da categoria a partir de 2021. Ele substituirá Chase Carey, que passará a ter o cargo de presidente não-executivo.

Assim, a categoria terá, mesmo que momentaneamente, três homens-fortes da era Michael Schumacher na Ferrari em posições de comando na categoria, uma vez que o chefe anterior a Domenicali, Jean Todt, é o atual presidente da Federação Internacional de Automobilismo e o diretor técnico da F1 é Ross Brawn, que ocupava o mesmo cargo na Ferrari na época.

"Estou emocionado por ingressar na organização da Fórmula 1, um esporte que sempre fez parte da minha vida. Nasci em Imola e moro em Monza. Permaneci conectado ao esporte por meio do meu trabalho com a Comissão de Assentos Únicos da FIA e estou ansioso para me conectar com as equipes, promotores, patrocinadores e muitos parceiros na Fórmula 1 enquanto continuamos a impulsionar os negócios", disse Domenicali.

Domenicali tem 55 anos e teve bom trânsito no esporte quando comandou a Ferrari entre 2007 e 2014. Nascido em Imola e formado em administração pela Universidade de Bolonha, Domenicali ingressou na Ferrari em 1991. Na Scuderia, passou por cargos administrativos por 12 anos antes de substituir Todt em 2007, sendo campeão de pilotos e equipes naquele ano e de equipes novamente em 2008, último título conquistado pela Ferrari. Ele foi o comandante ferrarista durante a era Fernando Alonso no time e saiu ao final de 2014.

Domenicali passou, então a trabalhar para a FIA, como chefe da comissão de monopostos, cargo que atualmente também é ocupado por um ex-Ferrari, Nicholas Tombazis. E, 2016, o italiano se tornou CEO da Lamborghini.

Fórmula 1