PUBLICIDADE
Topo

Fórmula 1

Bottas vence na primeira F-1 vazia e marcada por protestos antirracistas

Bottas celebra vitória no Grande Prêmio da Áustria - Mark Thompson/Pool via REUTERS
Bottas celebra vitória no Grande Prêmio da Áustria Imagem: Mark Thompson/Pool via REUTERS

Do UOL, em São Paulo

05/07/2020 11h44Atualizada em 05/07/2020 15h46

O finlandês Valtteri Bottas iniciou a temporada de Fórmula 1 com vitória hoje no GP da Áustria. O piloto da Mercedes dominou a corrida e saiu na frente na disputa pelo título, sendo que seu companheiro de equipe, Lewis Hamilton, foi punido por um acidente com Alexander Albon e perdeu a segunda posição com que cruzou a linha de chegada, terminando em quarto. Charles Leclerc, em segundo lugar com a Ferrari, e Lando Norris, em terceiro com a McLaren, completaram o pódio.

A corrida deu início a uma temporada tardia da Fórmula 1 por causa da pandemia do novo coronavírus. Disputada sem a presença de público, o que será uma constante ao longo do ano, a prova também ficou marcada por um protesto de pilotos contra o racismo, sendo que seis dos 20 pilotos não se ajoelharam durante o hino.

Hamilton lidera protesto contra racismo - DAN ISTITENE/AFP - DAN ISTITENE/AFP
Liderados por Hamilton, pilotos se ajoelham antes do GP da Áustria de F1
Imagem: DAN ISTITENE/AFP

Diante de tanta expectativa dos fãs pela longa espera, a categoria viu a repetição do domínio da Mercedes. Com Bottas liderando a prova de ponta a ponta, o hexacampeão Hamilton foi a principal ameaça, mas não conseguiu superar o companheiro.

Punido com três posições no grid, o britânico pulou da quinta para a quarta colocação na largada, ultrapassou Albon na nona volta e assumiu o segundo lugar com o abandono de Max Verstappen, que teve problemas em sua Red Bull.

Na sequência, a corrida ganhou emoção com as bandeiras amarelas e as consequentes entradas de safety car. Foram três ao todo, sendo que a última levou emoção à prova. Com pneus em melhor estado, Albon tentou a ultrapassagem em cima de Hamilton logo após a relargada, mas um toque entre os dois carros o tirou a possibilidade de tentar a vitória. Ele rodou e perdeu posições.

Hamilton acabou punido com cinco segundos pelo acidente, o que fez ele cair da segunda posição para a quarta. Perez também foi punido com cinco segundos, fazendo com que Leclerc e Norris completassem o pódio.

Veja como terminou a corrida:

Na pontuação, Bottas inicia a temporada com 25 pontos, seguido por Leclerc com 18. Norris ainda cravou a volta mais rápida e encerra a primeira etapa com 16 pontos.

A temporada de Fórmula 1 teve início depois de uma reformulação total do calendário, com o adiamento e cancelamento de provas em decorrência da pandemia do novo coronavírus. O GP da Austrália seria a etapa inicial ainda em março, mas a escalada da covid-19 provocou a suspensão.

Com a agenda apertada, os pilotos voltam à pista já na próxima semana, para nova corrida no circuito de Red Bull Ring. Na semana seguinte, no dia 19 de julho, a prova será disputada na Hungria.

Protesto contra o racismo

O GP inaugural da temporada também ficou marcado pelo protesto contra o racismo, com a maioria dos pilotos se ajoelhando no momento de execução do hino. O gesto comandado por Lewis Hamilton foi realizado em um protesto contra o racismo na esteira da morte de George Floyd, depois que um policial branco ajoelhou sobre seu pescoço durante quase nove minutos em Minneapolis, no dia 25 de maio.

Apenas seis deles, Max Verstappen, Antonio Giovinazzi, Carlos Sainz, Charles Leclerc, Kimi Raikkonen e Daniil Kvyat, não repetiram o gesto que também ficou notabilizado pelo quarterback Colin Kaepernick, que iniciou atos contra o racismo em 2016 na NFL. Os demais se ajoelharam.

Todos os pilotos vestiram camisas com a frase "Fim ao racismo". Único negro da categoria, Hamilton usou uma camisa com a frase Black Lives Matter (Vidas Negras Importam).

Hamilton punido antes da largada

Hamilton foi punido pela organização da Fórmula 1 em três posições minutos antes da largada do Grande Prêmio da Áustria depois que a Red Bull decidiu apelar junto à FIA a absolvição de Lewis Hamilton.

Ontem, o piloto da Mercedes foi investigado por violar duas regras, mas acabou escapando de uma punição. A RBR não ficou satisfeita e pediu aos comissários que analisassem novamente e o britânico, desta vez, foi penalizado e teve que largar em quinto, apesar de ter se classificado em segundo ontem.

Duas horas após o final da classificação, os comissários da Fórmula 1 anunciaram que o piloto da Mercedes estava sob investigação porque não diminuiu a velocidade quando as bandeiras amareladas estavam levantadas a Valtteri Bottas. Além disso, Hamilton não respeitou os limites de pista na curva 10 da primeira volta no Q3.

Durante a prova, Hamilton acabou punido novamente, desta vez pelo acidente com Albon.

Veja o resultado final da prova:

1 - Valtteri Bottas (FIN/Mercedes) - 1h30min55s739
2 - Charles Leclerc (MON/Ferrari) a 2s700
3 - Lando Norris (GBR/McLaren-Renault) a 5s4914
4 - Lewis Hamilton (GBR/Mercedes) a 5s689*
5 - Carlos Sainz Jr (ESP/McLaren-Renault) a 8s903
6 - Sergio Pérez (MEX/Racing Point-Mercedes) a 15s092 *
7 - Pierre Gasly (FRA/AlphaTauri-Honda) a 16s682
8 - Esteban Ocon (FRA/Renault) a 17s456
9 - Antonio Giovinazzi (ITA/Alfa Romeo Racing-Ferrari) a 21s146
10 - Sebastian Vettel (ALE/Ferrari) a 24s545
11 - Nicholas Latifi (CAN/Williams-Mercedes) a 31s650
12 - Daniil Kvyat (RUS/AlphaTauri-Honda) - furo de pneu 68ª volta
13 -Alexander Albon (TAI/Red Bull-Honda) - problema mecânico 68ª volta
14 -Max Verstappen (HOL/Red Bull-Honda) - problema elétrico 12ª volta
15 -Daniel Ricciardo (AUS/Renault) - problema de resfriamento 18ª volta
16 - Lance Stroll (CAN/Racing Point-Mercedes) - problema mecânico 21ª volta
17 - Kevin Magnussen (DIN/Haas-Ferrari) - freios 25ª volta
18 - Romain Grosjean (FRA/Haas-Ferrari) - freios 50ª volta
19 - George Russell (GBR/Williams) - problema mecânico 50ª volta
20 - Kimi Räikkönen (FIN/Alfa Romeo Racing-Ferrari) - roda solta 54ª volta

Daniil Kvyat (RUS/AlphaTauri-Honda): furo de pneu 68ª volta

* punições de 5 sec, Hamilton por choque com Albon, Pérez por excesso de velocidade no pit stop

Fórmula 1