PUBLICIDADE
Topo

Fórmula 1

Hamilton reage a declarações de Ecclestone sobre racismo: 'Decepcionante'

Hamilton durante protesto em Londres                              - Reprodução/Instagram
Hamilton durante protesto em Londres Imagem: Reprodução/Instagram

Do UOL, em São Paulo

26/06/2020 21h07

Lewis Hamilton reagiu à polêmica declaração sobre racismo que o ex-dirigente da Fórmula 1 Bernie Ecclestone deu hoje para TV dos Estados Unidos. O piloto usou os Stories de seu perfil no Instagram para criticar o ex-chefão da categoria.

"Eu não sei nem por onde começar isso... É tão triste e decepcionante ler comentários assim. Bernie está fora do esporte e é de outra geração, mas isso é exatamente o que está errado - comentários ignorantes e sem educação que nos mostram o quanto ainda precisamos evoluir como sociedade para que igualdade realmente possa acontecer. Agora faz todo o sentido que nada tenha sido feito para tornar o esporte mais diverso ou para lidar com o abuso racial que sofri ao longo da minha carreira", escreveu o hexacampeão do mundo.

Ele ainda seguiu: "Se alguém que comandou o esporte por décadas tem tamanha falta de empatia pelos problemas fundamentais que nós pessoas negras temos de lidar todos os dias, como podemos esperar que todas as pessoas que trabalham para ele compreendam? Começa no topo".

Para finalizar seu texto, Hamilton escreveu: "Agora chegou a hora da mudança. Não irei parar de pressionar para criar um futuro inclusivo para o nosso esporte, com oportunidades iguais para todos. Criar um mundo que ofereça oportunidades iguais para as minorias. Eu continuarei usando minha voz para representar aqueles que não possuem voz e para falar por aqueles que não são representados, criando oportunidades em nosso esporte".

Hamilton - Reprodução/Instagram - Reprodução/Instagram
Imagem: Reprodução/Instagram

Ao falar sobre o novo programa de diversidade "We Race as One", criado pela atual direção, Ecclestone fez um comentário controverso para a CNN americana.

"Não acho que isso fará algo de bom ou ruim para a Fórmula 1. Isso fará com que as pessoas pensem o que é mais importante. Penso que é o mesmo para todos. As pessoas devem refletir um pouco e pensar: 'Bem, que diabos. Alguém não é igual as pessoas brancas e as pessoas negras devem pensar o mesmo das pessoas brancas'. Em muitos casos, os negros são mais racistas do que os brancos", disse.

Após a declaração, a F1 emitiu uma nota de repúdio. "No momento em que a unidade é necessária para combater o racismo e a desigualdade, discordamos completamente dos comentários de Bernie Ecclestone que não têm lugar na Fórmula 1 ou na sociedade. Ecclestone não desempenhou nenhum papel na Fórmula 1 desde que deixou nossa organização em 2017, seu título de Presidente Emérito, sendo honorífico, expirou em janeiro de 2020".

Fórmula 1