Topo

Fórmula 1


Fórmula 1

Ferrari evita confronto após ser acusada de fraude na Fórmula 1

Thomas Peter/Reuters
Imagem: Thomas Peter/Reuters

José Edgar de Matos e Julianne Cerasoli

Do UOL, em São Paulo (SP)

14/11/2019 16h43

A Ferrari segue com um discurso ponderado após receber séria acusação de Max Verstappen, da Red Bull, que sugeriu trapaças do time de Maranello com supostas irregularidades na unidade de potência. O assunto voltou à pauta no primeiro dia de atendimento para o GP Brasil, em Interlagos, com os dois pilotos da escuderia: Sebastian Vettel e Charles Leclerc.

Ao invés de alimentar uma polêmica ainda maior com Verstappen, que evitou tocar no assunto durante a entrevista concedida hoje (14), Vettel e Leclerc não fugiram da pauta, mas adotaram uma postura ponderada. A ideia é negar qualquer confronto e responder apenas "na pista".

"Todo mundo pode falar o que quer, é assim, não pensam muito. Penso que ninguém no time se preocupe com isso, sinceramente. Não tenho interesse em responder. O melhor jeito de responder é voltar ao normal. É o que ele pensa, mas ok. Opiniões podem mudar, mas não vou ligar se ele mudar também", sentenciou Vettel.

"Não acho que precisamos calar quem suspeita de a gente trapacear, mas seria bom um grande resultado aqui em Interlagos, sim. Acho que se fizermos as duas primeiras posições aqui, vamos silenciar totalmente quem falou sobre isso. Mas, claro, essa não é a nossa meta; a nossa meta é simplesmente vencer corridas", acrescentou o tetracampeão mundial.

Leclerc seguiu a mesma linha. O jovem monegasco, que tratou o assunto como 'piada' nas últimas semanas, também assumiu uma linha mais pacífica às vésperas do Grande Prêmio do Brasil.

"Pessoalmente não tenho nenhuma motivação para provar que eles estão errados. Dentro da Ferrari sabemos o que está sendo feito e cientes de que não fizemos nada errado. Estou confiante que as coisas vão voltar ao normal aqui", afirmou.

As palavras de Verstappen acabaram ganhando força pelo fim de semana ruim da Ferrari nos Estados Unidos. Na prova que antecede o GP Brasil, Vettel abandonou com apenas oito voltas completas. Leclerc acabou fora do pódio, na quarta colocação.

Fórmula 1