Topo

Fórmula 1


Fórmula 1

Vettel corre risco de estourar "pontos da CNH" pela 2ª vez em dois anos

Sebastian Vettel durante o Grande Prêmio de Monza - Charles Coates/Getty Images
Sebastian Vettel durante o Grande Prêmio de Monza Imagem: Charles Coates/Getty Images

Julianne Cerasoli

Do UOL, em Londres (ING)

11/09/2019 04h00

Quando a Fórmula 1 adotou o sistema de pontos para punir pilotos reincidentes, algo que foi introduzido em 2014, ninguém imaginava esse quadro: quem mais somou pontos de lá para cá foi um tetracampeão do mundo, Sebastian Vettel. E o alemão está, pela segunda vez em pouco mais de dois anos, perto de ser banido por uma corrida caso receba outras punições nas próximas três provas.

O sistema funciona da seguinte maneira: cada vez que um piloto é punido, os comissários dão também pontos, que ficam valendo por um período de 12 meses. Caso o piloto some pelo menos 12 pontos neste período, é automaticamente banido por um GP.

Isso foi introduzido depois que a Federação Internacional de Automobilismo percebeu que os mesmos pilotos estavam causando problemas, e quis criar algo que punisse a reincidência. Mas, depois mais de cinco temporadas, é Vettel quem mais recebeu pontos, 24. O segundo lugar fica com outro piloto considerado um dos melhores do grid, Max Verstappen, que somou 21 neste período, mesmo número de Romain Grosjean (um daqueles que geraram, na FIA, a necessidade da regra).

Mais do que isso, Vettel está a três pontos de se tornar o primeiro piloto a ser banido pelo sistema. Isso vale até os pontos mais antigos do piloto expirarem, após o GP do Japão. Ou seja, o alemão precisa evitar incidentes nas três próximas corridas.

O número de pontos dado em cada punição varia: Vettel, por exemplo, recebeu três por ter voltado à pista perigosamente e causado uma colisão com Lance Stroll no último domingo, no GP da Itália. Outro incidente do tipo, pontanto, já seria o suficiente para ele atingir o limite de 12 pontos.

É a segunda vez que o tetracampeão se encontra nessa situação. Depois de causar uma colisão com Lewis Hamilton no GP do Azerbaijão de 2017, Vettel também ficou pendurado com os mesmos 9 pontos.

Sobre o incidente da Itália, Vettel se desculpou com Stroll tão logo saiu de seu carro e explicou que não tinha como ver se havia algum piloto passando quando voltou à pista devido ao ângulo em que seu carro se encontrava. De qualquer maneira, o erro fez com que o alemão não pontuasse na corrida caseira da Ferrari, na qual ele ainda teve de ver o companheiro Charles Leclerc, cada vez mais forte politicamente na equipe, vencer a corrida diante dos tifosi.

Leclerc venceu as duas últimas corridas da temporada, enquanto Vettel não ganha há pouco mais de 12 meses. A próxima chance do alemão se redimir será em Singapura, dia 22 de setembro.

O alemão tem contrato com a Ferrari até o final de 2020 e condiciona sua permanência na própria Fórmula 1 ao regulamento que promete mudar os carros e as regras esportivas a partir de 2021. A previsão é de que tais regras sejam anunciadas mês que vem.

Fórmula 1