Topo

Fórmula 1


Fórmula 1

Leclerc segura pressão de Mercedes, vence e quebra tabu da Ferrari em Monza

Charles Leclerc comemora vitória em Monza - Jennifer Lorenzini/Reuters
Charles Leclerc comemora vitória em Monza Imagem: Jennifer Lorenzini/Reuters

Do UOL, em São Paulo

08/09/2019 11h29

Charles Leclerc segurou a pressão dos carros da Mercedes e venceu hoje o GP da Itália de Fórmula 1, garantindo o primeiro triunfo da Ferrari em Monza desde 2010. O último piloto da escuderia da casa a vencer no local pela categoria havia sido Fernando Alonso, que não está mais na F-1.

Largando na pole, Leclerc segurou principalmente as investidas de Hamilton, o líder da temporada. Em duas oportunidades o britânico atacou o piloto da Ferrari, mas não conseguiu a ultrapassagem.

Hamilton, porém, errou quando tentava se aproximar novamente de Leclerc e passou reto em uma área de escape, perdendo a posição para Valtteri Bottas, que assumiu a segunda colocação. O finlandês também falhou ao tentar tirar a vitória de Leclerc, errando por duas vezes nas voltas finais. Hamilton terminou em terceiro.

Com a vitória, Leclerc chegou 182 pontos no Mundial de Pilotos, ainda na quarta colocação. O holandês Max Verstappen é o terceiro com 185.

Na briga pela liderança, Hamilton ainda mantém larga vantagem, com 284 pontos. Bottas tem 221.

Disputa quente entre Hamilton e Leclerc
A corrida de hoje ficou marcada por disputa intensa entre Leclerc e Hamilton. O piloto da Ferrari defendeu, por dois momentos, com agressividade às investidas do adversário. Em uma delas, recebeu advertência.

Em outra, acabou escapando da pista, mas segurou a posição.

Explosão de Leclerc

No Twitter, o perfil da Fórmula e mostrou a reação de Leclerc e da torcida da Ferrari com a vitória. Confira:

Vettel cabeça de pastel
O começo da corrida foi marcado por um incidente com Sebastian Vettel na sétima volta. O piloto da Ferrari rodou durante e uma curva e voltou de forma perigosa para a pista. Ele acabou tocando no canadense Lance Stroll, que também rodou na sequência e repetiu Vettel na imprudência ao retornar, atrapalhando Gasly.

O carro do alemão teve a asa dianteira danificada, o que forçou uma parada nos boxes que prejudicou sua corrida. O incidente ainda causou uma observação curiosa do narrador da Rede Globo, Galvão Bueno, dizendo que a cabeça de Vettel deveria estar um pastel.

Veja como terminou a corrida

.1. Charles Leclerc (MON/Ferrari) 1h15min26s665.
.2. Valtteri Bottas (FIN/Mercedes) a 0s835.
.3. Lewis Hamilton (GBR/Mercedes) a 35s199.
.4. Daniel Ricciardo (AUS/Renault) a 45s515.
.5. Nico Hülkenberg (ALE/Renault) a 58s165.
.6. Alexander Albon (TAI/Red Bull) a 59s315.
.7. Sergio Pérez (MEX/Racing Point) a 1min13s802.
.8. Max Verstappen (HOL/Red Bull) a 1min14s492.
.9. Antonio Giovinazzi (ITA/Alfa Romeo) a 1 volta.
10. Lando Norris (GBR/McLaren) a 1 volta.
11. Pierre Gasly (FRA/Toro Rosso) a 1 volta.
12. Lance Stroll (CAN/Racing Point) a 1 volta.
13. Sebastian Vettel (ALE/Ferrari) a 1 volta.
14. George Russell (GBR/Wiiliams) a 1 volta.
15. Kimi Räikkönen (FIN/Alfa Romeo) a 1 volta.
16. Romain Grosjean (FRA/Haas) a 1 volta.
17. Robert Kubica (POL/Williams) a 2 voltas.

Não completaram:.
Kevin Magnussen (DIN/Haas).
Daniil Kvyat (RUS/Toro Rosso).
Carlos Sainz (ESP/McLaren).