PUBLICIDADE
Topo

Fórmula 1

Bottas abre espaço para Hamilton vencer de novo e abrir 50 pontos em Vettel

Hamilton ultrapassou Bottas na volta 25 do GP de Sochi, na Rússia, neste domingo - Maxim Shemetov/Reuters
Hamilton ultrapassou Bottas na volta 25 do GP de Sochi, na Rússia, neste domingo Imagem: Maxim Shemetov/Reuters

Do UOL, em São Paulo

30/09/2018 09h41

Um jogo de equipe ostensivo da Mercedes na volta 25 deu ao inglês Lewis Hamilton a oitava vitória na temporada 2018 da Fórmula 1. Pole position e líder do Grande Prêmio de Sochi em 2017, Valtteri Bottas praticamente parou na pista para abrir passagem ao líder do mundial, que segue cada vez mais firme rumo ao quinto título. A segunda fila foi completada por Sebastian Vettel, que agora está 50 pontos atrás do primeiro colocado, e Kimi Raikkonen, também da Ferrari. Max Verstappen, que largou em 19º, terminou em quinto lugar em corrida surpreendente.

O GP da Rússia foi a 16ª etapa da atual temporada e deu a Hamilton a vitória de número 70 na carreira. A próxima corrida será no Japão, em 7 de outubro. Vettel não depende apenas de si para evitar o quinto título mundial de Hamilton, que tem uma mão na taça de 2018 a cinco corridas do fim.

Brilho de Max Verstappen

Verstappen no GP da Rússia - Maxim Shemetov/Reuters - Maxim Shemetov/Reuters
Imagem: Maxim Shemetov/Reuters

Por conta de punições dadas aos carros da Red Bull (Max Verstappen e Daniel Ricciardo), McLaren (Fernando Alonso) e Toro Rosso (Pierre Gasly e Brendon Hartley), o quinto colocado do mundial de pilotos largou na 19ª posição. Mas enganou-se quem pensava que Verstappen se limitaria a uma posição discreta no GP da Rússia. Com apetite para melhorar sua condição, ele deu show: foi do penúltimo lugar ao sétimo em apenas cinco voltas, realizando 11 ultrapassagens em um traçado difícil. Em oito voltas com pneu macio, o mais lento do dia, ele chegou ao quinto lugar e voltou à briga que seu carro pode fazer, atrás das Ferraris e Mercedes. Uma grande corrida do jovem holandês de 21 anos.

Vettel x Hamilton x Bottas

Vettel no GP da Rússia - Maxim Shemetov/Reuters - Maxim Shemetov/Reuters
Imagem: Maxim Shemetov/Reuters

A largada trouxe emoções, mas nenhuma mudança de posição nas duas primeiras filas. À frente de Raikkonen, Sebastian Vettel atacou Hamilton, que se defendeu bem e foi para cima de Bottas. Mas ninguém saiu do lugar apesar da largada forte e disputa por posições. Os highlights da largada ficaram por conta dos pilotos da Toro Rosso: Hartley rodou na curva 2 e Gasly na curva 4, e ambos precisaram deixar a corrida por problemas no freio.

Mesmo sem conseguir a ultrapassagem frente aos carros da Mercedes nas primeiras voltas, Vettel manteve bom desempenho e chegou a virar exatamente o mesmo tempo de Hamilton antes de ficar mais rápido que o líder da temporada. Quando o inglês foi para os boxes, pouco após o alemão e também depois de Bottas, Vettel ganhou posição e ficou entre as duas Mercedes na volta 15. Porém, ele rapidamente perderia com uma manobra decisiva de Hamilton. O piloto da Mercedes reclamou que Vettel se mexeu duas vezes durante a freada e foi aberta investigação.

Só faltou parar na pista

Hamilton passa Bottas no GP da Rússia - Reprodução/Twitter - Reprodução/Twitter
Imagem: Reprodução/Twitter

Vettel seguiu na briga e chegou a ficar 1s1 de Hamilton, o que levou a Mercedes à decisão de inverter posições do inglês com Bottas, que assim poderia protegê-lo nas voltas seguintes. A tática do jogo de equipe, no entanto, chamou atenção: o finlandês praticamente parou o carro na pista e abriu passagem na curva 13 para Hamilton assumir a segunda posição, atrás de Verstappen (que ainda não havia ido aos boxes), na volta 25. A explicação é que Hamilton tinha uma bolha no pneu e a Mercedes não podia colocar a posição em risco.

Outro jogo de equipe rolou quando Esteban Ocon abriu para Sergio Pérez, seguindo determinação da Force India. A briga pela nona colocação ainda teve outras emoções, porque Pérez não conseguiu passar Kevin Magnussen, da Haas, e precisou dar passagem a seu companheiro outra vez. Os dois carros da Force India se mantiveram na cola do dinamarquês.

Conclusão

Enquanto Daniel Ricciardo era o primeiro da Red Bull a parar nos boxes para troca de pneus, Max Verstappen viu Hamilton colar nele para fazer a ultrapassagem, mas deu uma fechada e manteve a posição. Na volta 44, enfim o holandês saiu dos boxes com pneus ultramacios após 2s4. Verstappen voltou exatamente em quinto lugar. 

A duas voltas da última, a 53, apesar de pouco mudar na classificação geral do mundial de pilotos, a Mercedes decidiu manter os efeitos da estratégia usada na volta 25 e manteve Valtteri Bottas no segundo lugar, com Hamilton vencedor. O finlandês até perguntou no rádio da equipe se a corrida terminaria assim mesmo. A Mercedes confirmou.

Veja a classificação do GP da Rússia

1. Lewis Hamilton (ING/Mercedes): 1:27:25.181
2. Valtteri Bottas (FIN/Mercedes): +2.545
3. Sebastian  Vettel (ALE/Ferrari): +7.487
4. Kimi Raikkonen (FIN/Ferrari): +16.543
5. Max Verstappen (HOL/Red Bull): +31.016
6. Daniel Ricciardo (AUS/Red Bull): +1:20:451
7. Charles Leclerc (MON/Sauber): +1.38:390
8. Kevin Magnussen (DIN/Haas): + 1 volta
9. Esteban Ocon (FRA/Force India): + 1 volta
10. Sergio Pérez (MEX/Force India): + 1 volta
11. Romain Grosjean (FRA/Haas): + 1 volta
12. Nico Hulkenberg (ALE/Renault): + 1 volta
13. Marcus Ericsson (SUE/Sauber): + 1 volta
14. Fernando Alonso (ESP/McLaren): + 1 volta
15. Lance Stroll (CAN/Williams): + 1 volta
16. Carlos Sainz (ESP/Renault): + 2 voltas
17. Stoffel Vandoorne (BEL/McLaren): + 2 voltas
18. Sergey Sirotkin (RUS/Williams): + 2 voltas
Abandonaram: Pierre Gasly (FRA/Toro Rosso) e Brendon  Hartley (NZL/Toro Rosso)

Fórmula 1