PUBLICIDADE
Topo

Fórmula 1

Alonso explica "não" a Red Bull: "para ficar em quinto, sexto, sétimo..."

Fernando alonso e Stoffel Vandoorne pela McLaren em 2018 - Mark Thompson/Getty Images
Fernando alonso e Stoffel Vandoorne pela McLaren em 2018 Imagem: Mark Thompson/Getty Images

Do UOL, em São Paulo

25/08/2018 17h22

Vivendo a última temporada como piloto da Fórmula 1, Fernando Alonso trouxe à tona um assunto que rende nos últimos dias: um possível convite para defender a Red Bull na próxima temporada.

Depois do treino classificatório para o GP da Bélgica, realizado na manhã deste sábado (25) em Spa-Francorchamps, que deu a pole a Hamilton, as perguntas sobre a veracidade da proposta, e uma possível negativa do piloto à equipe austríaca, ocuparam o espanhol da McLaren.

“A realidade é que eu também tinha outras ofertas, mas eu não acho que minhas metas e desafios para o próximo ano teriam de ser na Fórmula 1. As ofertas que eu tive, incluindo essa (da Red Bull), não eram para vencer. Provavelmente todas as ofertas estão a mais de um segundo de rendimento das primeiras posições, como vimos no cronômetro de Spa. Para ser quinto, sexto, sétimo, ou o que quer que seja...”, disse.

Vale ressaltar que a Red Bull negou a existência de um convite para Alonso, respondendo o piloto de forma irônica. Alonso, chegado a uma polêmica, tratou de retrucar.

“Eu sei que Horner (chefe da Red Bull) disse que só me ofereceu um contrato em 2007. Enquanto no ano passado ele estava dizendo em uma entrevista para a Red Bull TV que me ofereceu algumas vezes o assento, em 2009, 2011 e 2013. Provavelmente seria campeão mundial quatro vezes. Mas a verdade já foi respondida. Não precisa adicionar mais nada", acrescentou.

Fórmula 1